Suspeito de matar ex a pedradas na frente da filha de 3 anos é preso em MG

Suspeito confessou matar ex e alegou ciúmes como motivação - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Suspeito confessou matar ex e alegou ciúmes como motivação - Foto: Reprodução/Redes Sociais

Francisco Gergley Gonçalves Bezerra, de 30 anos, suspeito de matar a ex-companheira na frente da filha de três anos a pedradas, em Itabira, na Região Central de Minas Gerais, se entregou à Polícia Militar, na madrugada desta quinta-feira (14).

De acordo com a Polícia Civil, por volta das 4h30, o homem se apresentou ao Batalhão da Polícia Militar e foi encaminhado para a Delegacia de Plantão.

O suspeito confessou a autoria do crime e disse que a motivação do assassinato teria sido ciúmes da ex, após ver mensagens no celular dela.

De acordo com relatos da mãe da vítima, o casal teve um relacionamento de 4 anos e estava separado há 15 dias.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima, Rayssa Aparecida Ferreira de Araújo, de 18 anos, saiu na noite da última terça-feira (12) para levar a filha ao pronto-atendimento do Hospital Municipal, junto com o Francisco, pai da menina, e não retornou.

O corpo de Rayssa foi encontrado em uma estrada vicinal de com marcas de pedradas nas mãos e na cabeça. Testemunhas que passavam pelo local chamaram a polícia.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Helton Cota, ainda em depoimento, Francisco narrou como aconteceram os fatos.

"No caminho de volta para a residência, a discussão se acalorou. O autor conduziu o carro para um lugar ermo e passou a agredir a vítima. Neste instante, os dois caíram para fora do veículo e ele começou a esganar a mulher. Depois, pegou uma pedra e desferiu alguns golpes na região de seu rosto, deixando o local em seguida", informou o delegado.

Exames apontaram que, após o assassinato, o suspeito passou de carro por cima do corpo da jovem.

O homem foi encaminhado ao sistema prisional e vai responder por feminicídio consumado.

Francisco já teve passagens por tentativa de homicídio contra uma ex-companheira em janeiro de 2016, quando tentou atingir a vítima com golpes de faca.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos