Suspeito de matar ex a facadas na frente dos filhos é encontrado morto em MG

Suspeito de matar ex foi encontrado morto - Foto: Getty Images
Suspeito de matar ex foi encontrado morto - Foto: Getty Images
  • Homem suspeito de matar ex-mulher foi encontrado morto em uma zona de mata em Minas Gerais

  • Criminoso havia fugido do local onde assassinou a ex a facadas, na frente dos filhos

  • Suspeita é de que ele tenha se suicidado

Um homem foi encontrado morto na tarde da última quarta-feira (16) na região de Patos de Minas, em Minas Gerais, horas depois de ter assassinado a ex-mulher.

De acordo com informações divulgadas pelo g1, o corpo de Vilmair Nogueira, de 36 anos, estava em uma zona de mata em uma estrada próxima à BR-365.

A principal hipótese trabalhada pela Polícia Militar no momento é de que o rapaz tenha cometido suicídio depois de assassinar a ex-companheira.

O corpo do rapaz foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Patos de Minas, e somente após a análise dele será determinada a causa da morte.

Caso de feminicídio

Horas antes, Luciene Carmargos foi assassinada com múltiplas facadas na frente dos filhos na cidade de Varjão de Minas. Segundo a polícia, o crime aconteceu depois que Vilmair invadiu a casa onde vivia a vítima.

Luciene havia se separado do marido há cerca de três meses, Vilmair não aceitava o término. Na quarta pela manhã, ele pulou o muro da casa da vítima e deu início a uma discussão.

Em meio ao entrevero, o suspeito teria empunhado uma faca e desferido diversos golpes na ex-esposa, em frente aos três filhos menores de idade.

A mulher chegou a ser atendida e encaminhada a um hospital da região, mas não resistiu. Vilmair escapou e só foi encontrado horas mais tarde, também sem vida.

O que é feminicídio?

Segundo o Código Penal Brasileiro, o feminicídio é o homicídio praticado contra a mulher pelo fato de ela ser uma figura feminina, ou nos casos de violência doméstica. Fatores como misoginia, menosprezo pela condição feminina, discriminação de gênero e violência sexual são os principais indícios do crime.

A lei do feminicídio (lei 13.104/15) não enquadra, porém, o crime a qualquer assassinato de mulheres.

Variações do feminicídio

Violência doméstica ou familiar: A lei se enquadra nos casos em que o criminoso é uma pessoa da própria família ou já manteve uma relação com a vítima. Esta é a variação mais comum no Brasil.

Menosprezo ou discriminação contra a mulher: A lei também pode ser aplicada quando o assassinato é resultante do preconceito de gênero, que pode ser manifestado pela objetificação feminina e pela misoginia.

Pena prevista para o crime

Vale ressaltar, ainda que o feminicídio é visto pelo Código Penal como uma forma qualificada de homicídio. Sendo assim, a pessoa que cometer o crime está sujeita a pegar de 12 a 30 anos de reclusão.