Suspeito de matar mulher e filho de 3 meses em SC é preso em São Paulo

Suspeito de matar mulher e filho foi preso no interior de São Paulo - Foto: Reprodução
Suspeito de matar mulher e filho foi preso no interior de São Paulo - Foto: Reprodução

Kelber Henrique Pereira, suspeito de matar a mulher de 23 anos e o filho deles de 3 meses foi preso na noite da terça-feira (26) em Paulínia, no interior de São Paulo. O homem é acusado de ter matado a companheira Jéssica Mayara Ballock, de 23 anos, e o filho mais novo do casal, Théo Pereira.

O crime aconteceu no apartamento em que moravam em Blumenau, em Santa Catarina, na última segunda-feira (25). Mãe e filho foram encontrados sem vida, com ferimentos no pescoço e, segundo o delegado, do caso, uma faca com sangue estava no apartamento.

A Polícia Civil aguarda laudos do Instituto Médico Legal (IML) sobre os corpos.

O outro filho do casal, um menino de 1 ano e 10 meses, estava desaparecido, mas foi localizado em Minas Gerais com os avós paternos. A criança está bem, informou a polícia na terça-feira.

Kelber, acusado do duplo assassinato teve a prisão temporária solicitada assim que a Polícia Civil iniciou as investigações.

Ainda de acordo com a polícia, o homem foi visto em Bragança Paulista, no interior de São Paulo, na noite da segunda-feira (25), onde morou antes de se mudar para o Sul do país.

Rondas policiais foram feitas na noite desta terça (26) em Bragança, para tentar cumprir a prisão temporária do suspeito.

O suspeito foi abordado em um veículo, segundo a polícia, ele desceu do automóvel que estava e se entregou. O suspeito disse que estava em Paulínia, no interior de São Paulo, para procurar ajuda em uma clínica de reabilitação. O carro que o Kelber utilizava foi apreendido.

Agora, o suspeito deve ser encaminhado para Blumenau, para que responda à justiça de Santa Catarina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos