Suspeito de tentar matar a esposa é preso com 37 armas no interior de SP

Entre as armas, havia inclusive uma réplica do fuzil AR-15. (Foto: Reprodução/EPTV)

Um homem de 50 anos foi preso pela PM (Polícia Militar) acusado de atirar na direção da esposa, em Mogi Mirim, no interior de São Paulo. A vítima não se feriu. No quarto do suspeito, os militares acharam um arsenal de 37 armas guardadas. O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e posse ilegal de arma de fogo.

Entre as armas, foram apreendidas espingardas, revólveres e pistolas de diversos calibres e modelos. Algumas eram artigos de colecionador e uma das armas, a réplica de um fuzil AR-15, era de pressão. Munições também foram apreendidas.

Leia também

Ao todo, suspeito tinha 37 armas de fogo, mas somente 4 estava regularizadas. (Foto: Reprodução/EPTV)

A PM chegou ao local após receber uma denúncia de uma briga de casal em um imóvel do bairro Mirante. Assim que chagaram na casa, o suspeito estava trancado no quarto. O homem, em seguida, se entregou, afirmou que era praticante de tiro e que tinha o registro do armamento.

Apesar disso, o suspeito possuía o registro de apenas 4 das 37 armas. Na conversa com a vítima, os militares ouviram dela que o suspeito fez disparos em sua direção.

"Ela foi localizada e disse que ele efetuou disparos e efetuou disparos em direção a ela. Localizamos as cápsulas no quintal onde ela informou que foram realizados os disparos", afirmou a tenente Fernanda Martins, ao portal G1.

Suspeito quebrou o vidro da viatura antes de ser levado para a Delegacia da Polícia Civil. (Foto: Reprodução/EPTV)

VIATURA QUEBRADA

Depois de ser detido e colocado na viatura, o suspeito ainda quebrou o vidro traseiro, segundo a PM. Ele foi levado para a delegacia, onde permaneceu preso. De acordo com a PM, o homem também confessou ter ingerido bebido alcoólica. A corporação informou que ele deve perder o registro de posse e porte de armas que para os quatro armamentos.