Suspeito de massacre em supermercado nos EUA é acusado de terrorismo doméstico

O adolescente branco acusado de matar a tiros 10 pessoas negras em um ataque racista em um supermercado em Buffalo, Nova York, foi denunciado nesta quarta-feira (1º) por terrorismo doméstico.

Payton Gendron, de 18 anos, também é alvo de 10 acusações de assassinato em primeiro grau, segundo um documento divulgado no site do sistema judiciário do estado de Nova York.

A denúncia, que inclui 25 acusações, afirma que Gendron estava motivado pelo ódio quando supostamente matou 10 pessoas e feriu outras três durante o tiroteio no supermercado Tops Friendly Market em Buffalo no mês passado.

As outras acusações incluem tentativa de homicídio e posse de armas. Ele será notificado no Tribunal do Condado de Erie nesta quinta-feira às 14h00 (15h00 de Brasília), disse à AFP um porta-voz da promotoria.

O jovem, que havia se declarado inocente de assassinato em primeiro grau, enfrenta acusações por cada uma das vítimas, que tinham entre 32 e 86 anos de idade.

O crime de terrorismo doméstico, que entrou em vigor em 2020, acarreta em pena de prisão perpétua.

As autoridades federais estão também considerando apresentar acusações por crimes de ódio contra Gendron.

pdh/jh/yow/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos