Suspeito por acidente de trem que matou 51 pessoas é solto sob fiança em Taiwan

Ann Wang
·1 minuto de leitura

Por Ann Wang

HUALIEN, Taiwan (Reuters) - Um tribunal de Taiwana soltou neste sábado sob fiança o chefe de um canteiro de obras cujo caminhão, segundo as autoridades, teria causado um acidente de trem que matou pelo menos 51 pessoas, enquanto familiares lamentavam os mortos no local do acidente.

O acidente ferroviário de sexta-feira foi o pior em Taiwan em sete décadas. Um trem expresso atingiu o caminhão que havia escorregado do canteiro de obras por um barranco ao lado dos trilhos. O chefe do canteiro de obras é suspeito de não ter conseguido acionar corretamente o freio do caminhão.

O trem, que carregava quase 500 pessoas, viajava da capital Taipé para Taitung, na costa leste, quando descarrilou em um túnel ao norte da cidade de Hualien. Além dos mortos, 188 pessos ficaram feridas, das quais 41 estão no hospital.

Promotores haviam entrado com uma ação para deter o chefe do canteiro de obras sob a acusação de que ele causou mortes por negligência, afirmou uma autoridade do Ministério da Justiça a repórteres no sábado.

Mas um tribunal de Hualien soltou Lee Yi-hsiang sob fiança de 17.525 dólares, embora o tenha impedido de sair de Taiwan por oito meses e determinado que ele deve ficar em Hualien.

Yu Hsiu-duan, chefe do gabinete da promotoria de Hualien, afirmou que não estava satisfeito com a decisão.