Suspeito por tráfico de drogas e extorsão, no Complexo da Serrinha, é preso

Extra
·2 minuto de leitura

Um suspeito por tráfico de drogas foi preso neste sábado, dia 13, pela Polícia Civil. De acordo com investigadores da 29ª DP, Guilherme Correa Augusto, de 25 anos, atuava em organização criminosa no Complexo da Serrinha e praticava extorsões contra estabelecimentos nos arredores.

O traficante, que também estaria envolvido em roubo e esbulho possessório, foi localizado em ação coordenada pelo Delegado Neilson Nogueira, em cumprimento a mandado de prisão temporária expedido pelo Plantão Judiciário.

A Polícia Civil informou, que desde janeiro de 2020, Guilherme e o traficante Antônio Marcos da Silva Pereira, conhecido como Macarrão, de 30 anos, "constrangem" funcionários da empresa que administra um condomínio na Rua Iguaçu, em Engenheiro Leal, para que lhe fossem doados dois apartamentos.

Os investigados, portando fuzis, invadiram o edifício diversas vezes, roubaram as câmeras de segurança e outros equipamentos do prédio e exigiram que um locatário pagasse o valor do aluguel e da taxa de condomínio diretamente a Guilherme, o que foi feito durante dois meses.

Depois que o inquilino deixou o apartamento por medo que sua famíla fosse alvo dos criminosos, Guilherme e Macarrão invadiram a unidade habitacional e colocaram um casal para residir no local.

Em seguida, os criminosos passaram a exigir outro apartamento, ameaçando invadir todos os apartamentos do prédio, caso suas exigências não fossem atendidas.

Durante operação de busca e apreensão com o apoio da CORE, neste sábado, agentes tinham por objetivo identificar moradores e apurar o envolvimento deles com as extorsões, mas as equipes policiais foram atacadas por traficantes do Morro do Dendêzinho, o que causou confronto.

O grupo também é investigado por extorquir uma empresa ônibus que possui garagem próxima ao Complexo da Serrinha, onde houve uma invasão em janeiro e fevereiro deste ano por criminosos portando fuzis. Foram levadas armas dos vigilantes. Os criminosos exigiram ainda o pagamento de R$ 5 ml por mês, sob ameaça de incendiar as instalações da empresa e fuzilar seus ônibus.

Os invasores em questão foram identificados como Antônio Marcos da Silva Pereira, o Macarrão; Marcelo Fernandes dos Santos, o Shrek, de 37 anos; e Bruno da Silva Pacheco, o Morte, de 29 anos; todos portando fuzil. O trio é conhecido por exercer a liderança do tráfico de drogas do Morro São José da Pedra, que integra o Complexo da Serrinha.

Durante os crimes, eles diziam agir a mando do traficante Wallace de Brito Trindade, vulgo Lacoste, de 34 anos, principal líder do tráfico de drogas na comunidade.

Também foi expedido mandado de prisão contra Antônio Marcos da Silva Pereira, o Macarrão; e Wallace de Brito Trindade, o Lacoste.

O investigado Guilherme Correa Augusto também foi identificado em uma das investidas dos criminosos na garagem da empresa. Na ocasião, Guilherme Augusto teria teria roubado o revólver de um dos vigilantes.

As investigações continuam para identificar outras pessoas envolvidas com essas práticas delitivas, bem como para apurar o possível envolvimento das pessoas que residem no apartamento invadido.