Suspeito que usava disfarce de falso entregador é morto ao tentar assaltar policial no Rio

Um homem que seria um falso entregador de aplicativo foi morto, nesta sexta-feira, ao tentar assaltar um policial civil, na Rua Barão de Bom Retiro, no Grajaú, na Zona Norte do Rio. Segundo uma testemunha, o suspeito usava um simulacro de pistola e já havia atacado outras três pessoas. Ele teria tentado abordar o agente que reagiu e disparou um tiro. O bandido não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Veja imagens: Vídeo mostra interior do apartamento em que idosa e diarista foram encontradas degoladas

Bicheiro: Defesa de Rogério de Andrade diz que contraventor está foragido no exterior

A identidade do homem ainda está sendo confirmada pela polícia. Procurada, a Polícia Militar confirmou que policiais militares foram acionados para a ocorrência e que com o morto foi apreendido um simulacro de pistola, três celulares e uma motocicleta. Uma bag de entrega também estava com o suspeito.

— Cheguei ao local pouco depois do acontecido. Ele teria tentando assaltar o policial que reagiu — disse uma testemunha.

O caso deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital. Na última terça-feira, O Globo publicou matéria revelando que contabilizou, do fim de 2021 a maio deste ano, entre registros em delegacias e casos publicados pela mídia, pelo menos 28 assaltos praticados por bandidos usando este tipo de disfarce. A maior parte aconteceu na Zonas Sul e na Zona Norte do Rio.

Como o que aconteceu na madrugada do dia 14 de maio, por volta de 1h, na Tijuca, Zona Norte. Na ocasião, duas estudantes que integravam um grupo de seis jovens foram atacadas por três ciclistas armados de facas que usavam bags de aplicativo. Elas ficaram sem bolsas e celulares. O assalto ocorreu na Rua General Canabarro.

Apesar de ainda não existir uma estatística oficial para este tipo de crime, o Sindicato dos Prestadores de Serviços por Meio de Aplicativos e Software do Rio de Janeiro (Sindmobi) estima que, neste começo de 2022, houve um aumento de 10% das denúncias recebidas pelo sindicato sobre casos de assalto praticados por falsos entregadores, em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre setembro e dezembro do ano passado, uma investigação da Polícia Civil identificou o falso entregador Lucas Batista do Nascimento, de 22 anos, como autor de 19 assaltos ocorridos no período acima, na Zona Sul. Gordinho, como é conhecido, foi preso no dia 2 de dezembro pela PM, com um carro e um celular roubados. De acordo com o delegado Daniel Rosa, da 10ª DP (Botafogo), que investigou a série de roubos quando esteve à frente da 15ª DP (Gávea), Gordinho alugava bag e motocicleta para executar os assaltos.

— Ele usava sempre motocicleta e bag diferentes nos roubos. Tinha atuação na Zona Sul, em bairros como Leblon, Gávea, Ipanema e Botafogo. Geralmente parava o veículo em uma rua, como se estivesse procurando um endereço. Na verdade, estava procurando uma vítima. Os aparelhos roubados eram vendidos para um receptador por metade do preço de mercado — contou o delegado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos