Sydney alerta para mais mortes devido a aumento de casos da Delta

·1 minuto de leitura
Policiais patrulham o centro de Sydney

Por Renju Jose

SYDNEY (Reuters) - O surto da variante Delta em Sydney não chegou ao auge, e os moradores devem se preparar para mais mortes, disseram autoridades nesta quarta-feira, quando a maior cidade da Austrália continuou a quebrar recordes de novas infecções diárias apesar de um lockdown de quase dois meses.

"Ainda não vimos o pior disto, e a maneira de acabarmos com isso é todos ficarem em casa", disse a premiê de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, aos repórteres em Sydney, a capital do Estado.

Nova Gales do Sul relatou seu maior aumento diário, 633 casos novos, sendo 545 em Sydney – o que ofuscou a alta diária anterior de 478 atingida na segunda-feira. Sessenta pessoas morreram desde que o primeiro caso da variante Delta foi relatado em Sydney no dia 16 de junho, incluindo três confirmados nesta quarta-feira.

Como só cerca de 28% dos moradores de Nova Gales do Sul de mais de 16 anos já foram totalmente vacinados, Kerry Chant, a principal autoridade de saúde estadual, alertou que haverá mais mortes se os casos continuarem a aumentar.

A Austrália é vítima de uma terceira onda de infecções que expõe fragilidades em sua distribuição de vacinas e sujeita mais de metade de seus 25 milhões de habitantes a um lockdown.

Só cerca de um quarto da população adulta já está totalmente vacinada, o que pressiona o primeiro-ministro, Scott Morrison, cujo governo descumpriu as metas iniciais de vacinação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos