Técnico diz que Wesley, do Ferroviário-CE, foi dispensado após ameaçar de morte um companheiro de clube

Extra
·2 minuto de leitura
Wesley: dispensado por ameaçar companheiro de clube
Wesley: dispensado por ameaçar companheiro de clube

Quando o Ferroviário comunicou a dispensa de cinco atletas do elenco, a torcida ficou surpresa. Afinal, não se trata de jogadores sub-aproveitados, mas sim de nomes que jogavam com frequência. Neste domingo, após a derrota em casa para o Treze, pela Série C, o técnico Marcelo Vilar explicou as razões. E uma delas chocou ainda mais os torcedores do clube cearense.

Segundo o treinador, o meia-atacante Wesley foi dispensado após ameaçar de morte um companheiro de clube. Vilar não entrou em detalhes. Sem revelar quem foi o jogador intimidado e por quais motivos, ele reconheceu que a situação se tornou insustentável.

- Não podia continuar o jogador numa situação dessas dentro do elenco. Sabíamos dos problemas extracampo que ele tinha, não esperava. Mas, a partir do momento em que isso aconteceu, fica difícil para qualquer comandante, qualquer diretoria, dentro de um elenco de 36 jogadores, manter um jogador que ameaça outro - resumiu.

Vilar contou que Wesley fora contratado a seu pedido. O meia-atacante estreou no dia 10 de agosto. Ao todo, participou de dez partidas e marcou dois gols. O mais recente na vitória por 1 a 0 sobre o Remo, a última do Ferroviário.

Outros três jogadores - Siloé, Magno e Tiago Costa - saíram por um problema menos grave, mas que também chama a atenção. De acordo com Vilar, eles já não se mostravam mais satisfeitos com o trabalho que vinha sendo realizado e se queixavam com muita frequência.

- Eles não acreditavam no trabalho. O tempo todo com insatisfação. E a gente não quer ninguém insatisfeito dentro do grupo. O grupo tem 36 jogadores e é mais interessante é o bem-estar dos 36 jogadores do que de dois, três jogadores - disse Vilar.

Já Olávio, o quinto dos dispensados teria pedido para deixar o clube. Vilar afirmou que o jogador alegou problemas pessoais.

O Ferroviário, que chegou a ocupar o G-4 do Grupo A da Série C, atravessa uma crise fora e dentro de campo. O time vem de uma vitória e quatro derrotas nos últimos cinco jogos, o que fez deixar a zona de classificação para a próxima fase. No próximo sábado, a equipe visita o Manaus, na Arena Amazônia.