Técnico do Flamengo, Paulo Sousa, já foi demitido antes por divulgar 'informações sensíveis'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Sob pressão no Flamengo desde o vice do Campeonato Carioca, Paulo Sousa tornou público o atrito entre sua comissão técnica e o goleiro Diego Alves após a vitória sobre a Católica na terça-feira, pea Libertadores, no Maracanã. Em 2009, o português foi demitido do Queens Park Rangers, da Inglaterra, em contexto que também envolveu as suas declarações.

A demissão de Paulo Sousa do QPR foi anunciada com apenas cinco meses de trabalho. No comunicado oficial, a diretoria informou que a decisão foi tomada após o clube inglês tomar conhecimento de que o treinador português havia "divulgado informação altamente confidencial e sensível".

A relação entre Paulo Sousa e a direção não era boa. A declaração do técnico sobre o empréstimo de Dexter Blackstock, então artilheiro da equipe, ao Nottingham Forest, colocando a decisão na conta da diretoria, culminou no fim do contrato.

Na época, o dono do QPR era Flavio Briatore, italiano conhecido pela sua atuação na Fórmula 1.

Segundo o noticiário português, Paulo Sousa negou ter divulgado "informações sensíveis do clube". Além disso, ele prometeu que levaria o caso à Justiça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos