Tênis: Djokovic vence Kyrgios e é campeão de Wimbledon pela 7ª vez

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
REUTERS - TOBY MELVILLE
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O tenista Novak Djokovic, número 3 do mundo, conquistou neste domingo (10) seu sétimo título de Wimbledon. Ao derrotar o australiano Nick Kyrgios na final, o sérvio conquistou o 21º Grand Slam de sua carreira.

Não será neste ano que um tenista que não faz parte do chamado grupo "Big Four" do século 21 (Novak Djokovic, Roger Federer, Andy Murray e Rafael Nadal) vai levar um título em Wimbledon. A última vez que um jogador obteve essa façanha foi há 20 anos, com a vitória do australiano Lleyton Hewitt contra o argentino David Nalbandian em junho de 2002.

Nick Kyrgios esperava suceder seu compatriota Hewitt neste domingo, na final da 135ª edição do prestigioso torneio britânico. Mas o número 40 do ranking mundial da ATP não resistiu diante de Novak Djokovic.

O sérvio fechou o jogo em 3 sets a 1, de virada, com parciais de 4-6, 6-3, 6-4 e 7-6 (7/3), em três horas horas de partida. Este também é o quarto título consecutivo de Djokovic em Wimbledon desde 2018 (a edição de 2020 do torneio foi cancelada devido à pandemia de Covid-19).

Com a vitória deste domingo, o sérvio fica a apenas uma conquista de igualar o número de Grand Slams do recordista Rafael Nadal. Nesta temporada o espanhol foi campeão do Aberto da Austrália e de Roland Garros. Djokovic também só precisa de mais um título para igualar o recorde de oito troféus de Wimbledon, que pertence ao suíço Roger Federer.

"Meio que um Deus"

Após o jogo, Kyrgios não poupou elogios a Djokovic. "Ele é meio que um Deus, não vou mentir", reconheceu o australiano.

Kyrgios também disse que "absolutamente" não tem vontade de competir por enquanto, mas que espera estar de volta a Wimbledon "algum dia". "Creio que eu e todos estamos exaustos de tanto tênis", afirmou.

"Nick, você vai voltar", garantiu Djokovic, considerando que seu adversário "parece ser um dos melhores jogadores do mundo, especialmente na grama". "Tenho certeza que veremos você mais vezes nas rodadas finais de Grand Slam", disse o sérvio, que acrescentou: "nunca pensei que diria tantas coisas boas sobre você".

"Espero que este seja o início de uma relação maravilhosa", brincou Djokovic. Os dois tenistas tinham combinado que quem vencesse a partida convidaria o perdedor para jantar. No entanto, a aposta será paga neste domingo, em que o tenista sérvio e a esposa celebram seu aniversário de casamento.

Se a noite deste domingo será de grandes comemorações para o sérvio, essa provavelmente deve ser a última vitória dele em Grand Slams nesta temporada. Ainda não vacinado contra a Covid-19, tudo indica que ele não poderá participar do Aberto dos Estados Unidos, no início de setembro.

(Com informações da AFP)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos