Tóquio estende estado de emergência até um mês antes dos Jogos Olímpicos

·1 minuto de leitura

O Japão decidiu nesta sexta-feira estender o estado de emergência em Tóquio e outras áreas por cerca de três semanas, até 20 de junho, já que a pandemia de Covid-19 não mostra sinais de abrandamento menos de dois meses antes da abertura dos Jogos Olímpicos.

O estado de emergência na capital e em outras oito prefeituras estava programado para terminar em 31 de maio, mas o sistema médico está sobrecarregado. O Japão viu um número recorde de pacientes com Covid-19 em estado crítico nos últimos dias, mesmo com o número de novas infecções diminuindo.

As restrições proibem restaurantes qudeervirem bebidas alcoólicas ou oferecem serviços de karaokê, e os obriga a fechar até as 20h. O limite de participação em eventos esportivos e shows também permanecerão em vigor.

"Em Osaka e Tóquio, o fluxo de pessoas está começando a aumentar e há preocupações de que as infecções também aumentem", disse o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, que também chefia as medidas contra o coronavírus no país, no início de uma reunião com especialistas.

Os especialistas posteriormente aprovaram a proposta do governo e o primeiro-ministro Yoshihide Suga anunciou oficialmente as extensões nesta sexta-feira.

— O número de casos baixou desde meados do mês, mas a situação continua sendo incerta — declarou o primeiro-ministro.

As preocupações com as variantes do novo coronavírus e uma lenta campanha de vacinação levaram a pedidos urgentes de médicos, alguns executivos e centenas de milhares de cidadãos para cancelar os Jogos Olímpicos, que devem começar em 23 de julho.

Autoridades japonesas, organizadores das Olimpíadas e o Comitê Olímpico Internacional (COI) disseram que os Jogos seguirão em frente com medidas estritas de prevenção de vírus.