Taça da Copa erguida por Messi em foto mais curtida na história do Instagram é falsa; entenda o caso

A foto de Lionel Messi erguendo a taça da Copa do Mundo do Catar é mais curtida da história do Instagram, com mais de 74 milhões de likes, superando o recorde que antes pertencia a um ovo. Porém, o que poucas pessoas sabem é que o troféu levantado pelo capitão argentino é falso e trata-se de uma réplica artesanal que um casal de torcedores de Buenos Aires havia encomendado.

Após se sagrar campeão da Copa do Mundo do Catar, no estádio Lusail, Messi foi festejar junto de seus companheiros dentro de campo. Em meio à euforia albiceleste, o camisa 10 da Argentina segurou a taça, sem saber que era falsa, e ficou com ela por vários minutos, até ser alertado por Ángel Di María. Contudo, ao saber do mal-entendido, o craque do Mundial levou a situação na brincadeira. Eles, inclusive, riram da situação. O fotógrado Fernando de la Orden registrou o momento da revelação.

Um casal argentino que mora em La Plata usou essa réplica e contou como ela chegou às mãos do melhor jogador da Copa do Catar. Paula Zazulich e Manuel Zaro são os donos do objeto que Messi tinha em mãos e contaram ao jornal argentino Clarín como isso aconteceu após o tricampeonato mundial da Argentina, no dia 18 de dezembro.

O casal entrou no estádio com a taça dentro da mochila e depois da vitória nos pênaltis, a pegaram para comemorar. A confusão começou quando passou um familiar de Leandro Paredes, volante da seleção, e Paula e Manuel entregaram a réplica a ele, pedindo para que o campeão do mundo autografasse a taça.

— A ideia era que os jogadores pudessem assinar. Um parente do (Leandro) Paredes levou para dentro de campo e ele assinou. Depois disso, foi de um jogador para outro, de um familiar para outro, e eles tiraram fotos. Queríamos de volta e aí gritei a um par de jogadores 'se virem a Taça que o Paredes tem, é nossa', e no final trouxe Lautaro Martínez, que também a assinou. O pessoal da Fifa veio e pediu para confirmarmos que não era o original — contou o casal à mídia argentina.

O troféu de verdade que Infantino deu a Messi estava há apenas alguns minutos com os jogadores e depois de ser levantado pelo capitão, ela iria voltar à sede da Fifa na Suíça. A seleção campeã, então, recebe uma imitação oficial, mas, ao contrário das Copas anteriores, onde a troca de troféu é realizada em uma unidade privada do estádio, a substituição pela réplica oficial foi realizada no mesmo campo de jogo. Portanto, haviam três taças na comemoração, o que pode ter contribuído para a confusão.

Dí María, que no início da comemoração estava na baliza oposta a Messi, explicou como descobriu que a taça de Lionel era a réplica falsificada, feita pelo casal de argentinos.

— Os seguranças disseram-me 'por favor, não entregue a Taça a ninguém', e eu disse 'mas tem outra Taça aí' , e eles me disseram 'não, não, o que você tem é o verdadeiro, é por isso que estamos com você'. Foi o que depois disse a Messi — contou Dí María.

Por outro lado, Pablo contou ao jornal argentino que algumas horas depois da comemoração no estádio, ele descobriu que Messi tinha em suas mãos a Taça que ele havia mandado fazer. Embora a mesma seja muito parecida com a original.

— Quando começamos a ver as fotos, percebemos que Leo tinha tirado foto com nossa taça. Vimos detalhes, principalmente da parte de baixo (a base), que confirmavam que era nosso. Antonella (esposa de Leo) levantou esta taça, também um dos filhos de Messi — contou Pablo.

Pablo e Paula contaram a história comemorando que, de algum modo, fizeram parte da história. No entanto, alguns fãs atacaram o casal, os culpando por estragarem centenas de milhares de fotos icônicas de Messi segurando a taça, já que o craque e outro campeões utilizam o objeto falso. O torcedores revelaram como foi a confecção do troféu, que está protegido na casa deles.

— Antes do Mundial contactamos pessoas que se dedicam a fazer taças e demoraram seis meses para fazê-la. Ela tem o peso do original, é feito com resina e quartzo por dentro e banhado com uma tinta dourada. Existem alguns detalhes, marcas e relevos que não são parecidos, mas a diferença é mínima — contaram.