Tabata Amaral declara apoio a Lula e Alckmin já no 1º turno

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
A declaração de Tabata Amaral de apoio a Lula e Alckmin foi feita na tarde desta sexta-feira (29), em postagem nas redes sociais. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
A declaração de Tabata Amaral de apoio a Lula e Alckmin foi feita na tarde desta sexta-feira (29), em postagem nas redes sociais. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

A deputada Tabata Amaral (PSB-SP), candidata à reeleição, declarou apoio à chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no 1º turno das eleições 2022. Lula e seu candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), lideram as intenções de voto para Presidência da República.

A declaração foi feita na tarde desta sexta-feira (29), em postagem nas redes sociais, na qual a parlamentar afirma que o posicionamento decorre da necessidade de tentar derrotar Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, ainda no 1º turno.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

"O momento atual exige coragem e lucidez. Coragem para se posicionar. Lucidez para deixar nossas diferenças de lado e unir forças para reconstruir o país. Hoje, respeitando os que pensam de forma diversa, entendo que a única frente ampla viável é a constituída por Lula e Alckmin e que, para derrotar Bolsonaro no 1º turno, esse posicionamento precisa ser feito agora.", escreveu Tabata.

Na última segunda-feira (25), a deputada jantou com o ex-presidente e afirmou ter recebido o apoio do petista na disputa.

Na ocasião, conversaram por duas horas sobre algumas das pautas que são prioritárias para o mandato da parlamentar, como renda básica, fome e ensino técnico. Até então, a deputada vinha trabalhando por uma terceira via.

Tabata disputará o seu segundo mandato como deputada federal por São Paulo e é uma das apostas do partido para puxar votos no estado.

A legenda já cogita lancá-la à prefeitura da capital em 2024, posto para o qual o PT já sinalizou apoio a Guilherme Boulos (PSOL). O líder do movimento sem-teto retirou sua candidatura ao governo em favor de Fernando Haddad (PT) nessa articulação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos