Taffarel 'corneta' bola da Copa do Mundo: 'Deu aquela lembrança da Jabulani'

O preparador de goleiros da seleção brasileira, Taffarel, cornetou a bola da Copa do Mundo. Segundo ele, ela lembra a Jabulani, de 2010, mas tem mais pontos positivos do que negativos.

- Não é ruim, mas não é 100%. Deu aquela lembrança da Jabulani. Era muito difícil. É uma bola que joga na Champions League, mas lá é sempre perfeita. Essa tem que entender um pouco. Bate e sobe rápido. Mas é mais positivo que negativo. Ela não tem tantas variações na trajetória, está boa a bola - afirmou o ex-goleiro do Brasil, campeão em 1994.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Taffarel foi um dos personagens de uma coletiva da CBF com auxiliares da seleção brasileira e o coordenador Juninho Paulista. Ele falou que vê o Brasil preparado para o título.

- A gente vê muita coisa, todos os momentos, no hotel, no treino, no vestiário. Vejo muito essa alegria deles, batucada. Um senso de responsabilidade e descontração. Olhar para o lado e ver a força do seu companheiro e juntar com a sua. Essa cumplicidade. Estão focados para um objetivo, fazer sete jogos. Vivendo isso no dia a dia. Não tem um senão, uma reprovação, um cuidado. Acaba o jogo, é outra história, outro adversário. É um prazer viver isso. Copa do Mundo é especial, estão aproveitando 100% - destacou o preparador de goleiros, que conta ainda com a volta de Neymar.

Álbum completo: conheça todos os 831 jogadores da Copa

Ao vivo: Bastidores, informações e análises da cobertura direto de Doha

- A gente conta muito com o Neymar, é um cara muito importante para os demais jogadores. Vejo o quanto eles gostam de estar perto dele, fora e dentro de campo. Uma referência muito grande. Contribui bastante, vai ter o nome marcado, é um protagonista, ele tem que estar no meio da história, e vai estar. Até na madrugada está botando gelo - concluiu