Tailandês crema mulher após 21 anos com cadáver em casa

Tailandês Charn Janwatchakal (Foto: Reprodução/Facebook)
Tailandês Charn Janwatchakal (Foto: Reprodução/Facebook)
  • Tailandês crema mulher após 21 anos com cadáver em casa

  • Mulher morreu em decorrência de uma doença congênita em 2001

  • Filhos saíram de casa porque discordaram da decisão do pai de manter o cadáver em casa

Um tailandês de 72 anos de idade cremou o corpo de sua esposa depois de viver com seus restos mortais por 21 anos.

Na semana passada, Charn Janwatchakal solicitou a assistência da Fundação Phet Kasem Bangkok, na capital da Tailândia, para cremar sua esposa.

Ela morreu em decorrência de uma doença congênita em 2001, informou o jornal britânico The Daily Mail. O corpo da mulher morta estava em um caixão no quarto em que o idoso dormia.

Ao longo dos anos, enquanto dividia o cômodo com sua esposa morta, Janwatchakal falou com ela como se estivesse viva.

Como o tailandês havia registrado a morte dela, nenhuma ação legal foi tomada contra ele.

O casal morava com os dois filhos, mas ambos se mudaram porque discordaram da decisão do pai de manter o cadáver em casa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos