Taiwan ativa defesa anti-aérea

Taiwan destaca aviões de combate e põe em alerta os sistemas de defesa anti-aérea. É a resposta aos 30 aviões de guerra chineses que sobrevoaram a chamada zona de identificação de defesa aérea esta segunda-feira.

Pequim diz que os aparelhos estavam apenas a realizar exercícios de treino numa área internacional. De facto, a zona sobrevoada fica fora do espaço aéreo taiwanês, mas onde as aeronaves estrangeiras ainda são identificadas, monitorizadas e controladas por Taipé.

Aviso dos EUA

Numa visita a Taiwan, esta terça-feira, a senadora dos Estados Unidos Tammy Duckworth reiterou o seu apoio às autoridades da ilha. Duckworth encontrou-se com o Presidente taiwanês Tsai Ing-wen e quis sublinhar as estreitas relações económicas, políticas e de segurança entre Taipé e Washington.

"Quero dizer que é mais do que apenas militar. É também sobre a economia", disse a senadora, antiga piloto de helicóptero do Exército e tenente-coronel da Guarda Nacional.

Tsai Ing-wen agradeceu ao governo e ao Congresso dos EUA "pela importância que atribuem à paz e estabilidade em todo o Estreito de Taiwan", bem como a própria Duckworth por "manter uma vigilância apertada sobre as questões de segurança relacionadas com Taiwan".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos