Taiwan imobiliza frota de caças F-16 após desaparecimento de aeronave

·1 minuto de leitura
O acidente deixa Taiwan sem seus F-16 para conter a presença de caças chineses nas proximidades da ilha.
O acidente deixa Taiwan sem seus F-16 para conter a presença de caças chineses nas proximidades da ilha.

Taiwan imobilizou sua frota de caças F-16 enquanto realiza controles de segurança após o desaparecimento de um avião durante um voo de treinamento, anunciaram nesta quarta-feira as autoridades da ilha.

A Força Aérea indicou que um F-16, com um piloto de 44 anos a bordo, havia desaparecido de seus radares na tarde de terça-feira, dois minutos após decolar de uma base a leste da ilha e enquanto voava a cerca de 1.800 metros de altura.

"No momento, nossa prioridade absoluta é a missão de resgate. A Força Aérea parou todos os F-16 enquanto são realizados os controles e eu ordenei uma investigação para descobrir a causa desse incidente", declarou à imprensa a presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen.

A decisão priva a ilha de seus 150 caças F-16, limitando sua capacidade de defesa, enquanto caças chineses voam perto da ilha com frequência sem precedentes.

A República Popular da China considera este território insular como uma das suas províncias e ameaça recorrer à força em caso de proclamação formal da independência ou intervenção externa.

Taiwan sofreu sete acidentes com F-16 desde que os comprou dos Estados Unidos em 1997. Sua frota de caças está ficando muito velha e está muito atrás da vizinha China.

Para analistas, os voos de aeronaves chinesas buscam testar a capacidade de reação defensiva da ilha.

aw/jta/jfx/hg/juf/pz/grp/mb/mr