Taiwan se torna o “primeiro” país asiático a proibir o consumo de carne de cães e gatos

Um cão e seu dono em uma manifestação contra a crueldade com os animais (Rex)

Taiwan proibiu o consumo de carne de cães e gatos.

A nova lei, aprovada no início desta semana, proíbe “o consumo, compra ou posse de carne de cães e gatos”.

Quem desobedecer a lei será multado em cerca de 6.400 libras.

Os reincidentes podem acabar indo para a cadeia por até cinco anos, além de pagar uma multa de 50.000 libras, ser exposto e envergonhado publicamente.

Um cão em um santuário animal de Taiwan (Rex)

O projeto de lei está sendo aclamado pelos políticos locais como o primeiro do seu tipo na região.

Um deles, Wang Yu-min, disse que isto é um sinal de que “Taiwan é uma sociedade que tem uma grande preocupação com o bem-estar dos animais”.

Em outros lugares da Ásia, como Hong Kong e a China, já é proibido matar cães e gatos para consumo, mas, até o momento, o consumo em si não é proibido.

A lei está entrando em vigor após vários grandes incidentes envolvendo crueldade com animais em Taiwan.

No ano passado, um vídeo que se tornou viral mostrou um grupo de fuzileiros enforcando um cachorro vira-lata e jogando seu corpo no mar.

A carne de cachorro continua popular na região. Nesta imagem, vemos um cão enjaulado que será vendido em um festival de carne no sul da China (Rex)

O vídeo causou um ultraje tão grande que o Ministro da Defesa do país foi forçado a fazer um pedido público de desculpas.

Todo ano, 80.000 cães em Taiwan são abandonados e acabam vagando pelas ruas.

David Harding

Yahoo News UK