Talibãs afirmam que cercaram o vale de Panshir mas querem negociar

·1 minuto de leitura
Novos recrutas do movimento de resistência no vale de Panshir

Os talibãs anunciaram nesta segunda-feira (23) que cercaram os combatentes da resistência contra seu poder no vale de Panshir, uma província ao nordeste de Cabul, mas afirmaram que desejam negociar e não combater.

Durante a noite, informações não confirmadas citaram confrontos nos arredores do vale, onde o vice-presidente do governo derrubado pelos talibãs, Amrullah Saleh, se refugiou e decretou a resistência contra os fundamentalistas.

"Nossos combatentes estão posicionados perto de Panshir", zona que cercam, anunciou no Twitter um porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, antes de afirmar que o grupo "tenta resolver o assunto pacificamente".

No domingo, as contas pró-Talibãs no Twitter anunciaram que "centenas" de combatentes seguiam para Panshir.

Nas redes sociais, as contas favoráveis à resistência negam qualquer avanço dos talibãs, alegando que as emboscadas impediram os insurgentes.

Os anúncios e informações eram difíceis de confirmar com fontes independentes, pois a região é pouco acessível.

Panshir é conhecido como um reduto antitalibã. A resistência foi organizada nas últimas semanas ao redor da Frente Nacional de Resistência (FNR) liderada por Ahmad Masud, filho do comandante falecido Ahmad Shah Masud, e por Saleh.

A entrada principal do vale é um desfiladeiro estreito que dificulta a invasão por forças externas.

bur-ds/fox/emd/cyb/pz/tjc/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos