Talibã bane TikTok no Afeganistão

Já foram banidos mais de 23 milhões de sites com a justificativa de
Já foram banidos mais de 23 milhões de sites com a justificativa de "conteúdo imoral" (Getty Image)
  • Talibã proibiu o TikTok e o jogo de tiro PUBG

  • Governo diz que essas plataformas "promovem violência"

  • Medida foi anunciada através do Facebook de um Ministério afegão

O governo Talibã do Afeganistão decidiu banir a rede social TikTok e o jogo de tiro PUBG: Battlegrounds no país. A razão? Supostamente, essas plataformas "promovem violência" e "leva a juventude por maus caminhos".

A decisão foi anunciada depois de uma reunião recente entre o ministério de telecomunicações do país. Essa imposição já havia sido solicitada em abril, mas só agora a medida foi aplicada no território. As proibições foram anunciadas com um post no Facebook do Ministério afegão de Comunicação e Tecnologia da Informação.

Por enquanto, o TikTok ficará indisponível por um mês, enquanto o PUBG está banido por 90 dias. O movimento de censura às plataformas censura é apenas um elemento da repressão que os Talibãs têm implementado no país desde que regressaram ao poder. Atualmente, já foram banidos mais de 23 milhões de sites com a justificativa de "conteúdo imoral".

O vizinho Paquistão também baniu o TikTok por conter conteúdo imoral, foi revertida depois que o governo do país ficou convencido de que a plataforma poderia continuar operando.

Mas se engana que é só nessa região do planeta que acontece proibições desse tipo. O senador dos EUA Marco Rubio pediu a proibição do TikTok no ano passado.

"À luz das repetidas deturpações da TikTok relativamente à sua segurança de dados, processamento de dados, e práticas de governo empresarial, instamos a agir prontamente nesta matéria", alegou o parlamentar. No entanto, para uma parte da mídia, só é censura quando a proibição acontece em determinados países. Em outros, medidas como essa são vistas como ações protetoras e justificáveis.