Taliban diz que não reconhecer seu governo pode ter consequências globais

·1 min de leitura

CABUL (Reuters) - O Taliban cobrou neste sábado que os Estados Unidos e outros países reconheçam o seu governo no Afeganistão, dizendo que, se não o fizerem e continuarem a congelar fundos afegãos no exterior, pode haver problemas não apenas no país, mas no mundo.

Nenhum país reconheceu formalmente o governo do Taliban desde que os rebeldes assumiram o poder em agosto. Bilhões de dólares de ativos e fundos afegãos no exterior foram congelados, apesar de o país passar por sérias crises econômica e humanitária.

"Nossa mensagem aos EUA é, se eles continuarem a não nos reconhecer, os problemas afegãos continuarão, é um problema para a região e pode se tornar um problema para o mundo", afirmou o porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, a jornalistas, em uma entrevista coletiva neste sábado.

Ele disse que o motivo que levou Taliban e Estados Unidos a travarem uma guerra foi também porque ambos não tinham laços diplomáticos formais.

Os Estados Unidos invadiram o Afeganistão em 2001, depois do ataque de 11 de setembro e do governo então liderado pelo Taliban se recusar a entregar Osama Bin Laden, chefe da Al Qaeda.

"Essas questões que causaram a guerra poderiam ter sido resolvidas por negociações, elas poderiam ser resolvidas por concessões políticas também", disse Mujahid.

(Reportagem de Gibran Peshimam e redação de Islamabad

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos