Taliban diz querer que afegãos fiquem no país e espera fim de retirada estrangeira até 31 de agosto

·1 minuto de leitura
Zabihullah Mujahid, porta-voz do Taliban

(Reuters) - O Taliban espera que as retiradas de estrangeiros de Cabul terminem até o final do mês, disse o principal porta-voz do grupo islâmico nesta terça-feira, exortando os afegãos a ficarem para ajudar a reconstruir o país.

Zabihullah Mujahid disse que o movimento não concordou com uma prorrogação do prazo final de 31 de agosto, que disse ter sido combinado com os Estados Unidos para sua saída do Afeganistão, e que o grupo quer que todas as partidas ocorram até esta data.

"A prorrogação foi unilateral do lado dos Estados Unidos", disse ele, aparentemente se referindo a um comentário do presidente norte-americano, Joe Biden, que disse na semana passada que as tropas de seu país poderiam ficar depois de 31 de agosto.

"Foi uma violação do acordo. Queremos que eles retirem todos os cidadãos estrangeiros até 31 de agosto", disse Mujahid, de acordo com um tradutor. "E não somos favoráveis a deixar que afegãos partam".

Ainda nesta terça-feira, uma autoridade dos EUA disse que Biden aceitou uma recomendação do Pentágono de retirar os soldados do Afeganistão até o final do mês, mas que a decisão depende de o Taliban cooperar com os EUA na finalização das retiradas.

Não ficou claro se o comentário do porta-voz do Taliban indicou que haveria uma proibição formal à saída de afegãos do país.

Ele disse que as multidões que se aglomeram diante do aeroporto podem ir para casa e que sua segurança está garantida, e pediu aos EUA que não incentivem afegãos instruídos e treinados a deixarem sua terra natal.

Ele também negou que patrulhas do Taliban estão procurando alvos de represálias de porta em porta, dizendo: "Esquecemos tudo no passado".

(Por James Mackenzie e Raju Gopalakrishnan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos