#tamojunto: mais de 1,5 milhão de acessos nos primeiros três dias de festival

Silvio Essinger, Luccas Oliveira e Sérgio Luz
Artistas se apresentaram em lives nos primeiros dias de festival

O fim de semana em casa ficou animado com os pocket shows do #tamojunto, festival online criado pelo GLOBO. Seguindo as orientações para combater a propagação do coronavírus, grandes nomes da MPB fizeram transmissões ao vivo de suas casas, mostrando que quarentena não é sinônimo de tédio. Com mais de 1,5 milhão de acessos nas redes sociais do GLOBO em três dias (sexta, sábado e domingo), a programação foi do folk ao funk, e agradou a todos os gostos e idades. O festival continua no próximo fim de semana, com lives de Céu, Moreno Veloso, Paulo Miklos, Zelia Duncan e Marcelo Jeneci, entre outros (veja abaixo).

Reveja abaixo e saiba como foram as apresentações:

No domingo, a programação começou com Matheus VK, que tentou recriar o clima de baile dos seus shows num live caseiro com a mulher, Daniela, e a filha pequena, Cora. Com o samba “Tá escrito”, de Xande de Pilares, ela abriu um set animado por músicas próprias (“Fervo”, “Vou me derreter”, “Amor sem legenda”).

Depois dele, o bandolinista Hamilton de Holanda fez uma live basicamente instrumental. “Chegou o momento de a gente mais do que nunca ter solidariedade e compaixão”, pregou o músico, que deixou de fazer shows nos EUA por causa da pandemia. Ele foi seguido pelo cantor e compositor Jorge Vercillo que, em clima caseiro, acompanhado pelo violão do filho Vinicius, passeou por hits como “Linda flor”.

O sábado teve uma matinê infantil iniciada com Zé Renato, que adiantou músicas de “Água pras crianças”, seu inédito projeto dedicado aos pequenos. Logo depois foi a vez da dupla Tiquequê, que se apresentou separada, cada um de sua casa, para reforçar a importância da quarentena. Na sequência veio Adriana Partimpim, heterônimo de Adriana Calcanhotto, que relembrou canções de seu projeto infantil.

As famílias dos artistas marcaram presença. Num dos momentos mais emocionante do dia, Teresa Cristina abriu espaço para a mãe, Dona Hilda, e cantou com ela “Carinhoso” e “Ave Maria”. Os três filhos de João Cavalcanti também fizeram uma participação especial. Martinho da Vila é outro que convidou os filhos e reforçou o clima de união na quarentena. Além de cantar sucessos como “Disritmia”, ele advertiu: “Temos que tomar cuidado, lavar as mãos, usar o álcool gel.”

Isolado em sua casa de Penedo, Jards Macalé abriu seu live recitando os versos de “O dia em que a terra parou”, de Raul Seixas. Aos 76 anos, o músico fez coro com os pedidos e conselhos dos colegas: “por favor, tomem as medidas necessárias para não adoecerem”, pediu. O encerramento do dia teve uma mudança brusca de clima, com o funkeiro Nego do Borel, que iniciou sua live numa espécie de talk show, conversando com seus fãs.

O primeiro dia do #tamojunto, na sexta-feira, também mostrou a pluralidade da MPB, com a participação de artistas como Margareth Menezes, FRAN, Adriana Calcanhotto, Zé Renato e Pedro Luis. Vocalista do NX Zero, Di Ferrero aproveitou para tranquilizar os fãs. Em tratamento para a Covid-19, ele disse estar “bem melhor, um pouco rouco, mas sem falta de ar, e muito feliz de estar aqui com vocês”.

É fácil acompanhar as apresentações. As lives são sempre transmitidas ao vivo nas contas de Instagram de cada artista, e também no site e nas redes sociais do GLOBO (Facebook, Twitter e canal no YouTube).

Os novos nomes já confirmados:

Rael

Felipe Araújo

Alok

Luedji Luna

Xand Avião

Teago

Oliveira

Zelia Duncan

Leila

Pinheiro

BRVNKS

Emanuelle Araújo

Terno Rei

Duda Beat

Sebastián (Francisco

El Hombre)

Rubel

Claudio Nucci

Tuyo

Moreno Veloso

Combo X

Jade

Beraldo

Luiza Case

Manoel Cordeiro

Céu

Marcelo Jeneci

Onze:20

Paulo

Miklos

Glue Trip

Orochi

3030

MC Rebecca

Carminho

Paula Fernandes

Baby do Brasil

Fafá de

Belém

Cat Dealers