Tandara após gancho: "Sentimento de injustiça é angustiante"

Tandara esteve em Tóquio mas não foi até o fim da competição por conta da suspeita de doping. Foto: Angela Weiss/AFP via Getty Images
Tandara esteve em Tóquio mas não foi até o fim da competição por conta da suspeita de doping. Foto: Angela Weiss/AFP via Getty Images

Após o anúncio da suspensão de quatro anos, em condenação por doping, a jogadora de vôlei Tandara usou suas redes sociais para se manifestar. Em uma sequência de postagens feitas durante a madrugada desta terça-feira (24) ela falou sobre que o "sentimento de injustiça é angustiante" e aproveitou para avisar que vai recorrer da sentença.

A brasileira foi condenada na segunda-feira (23) pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem num julgamento que durou cerca de 8 horas.

Leia também:

“Agradeço o carinho e o suporte de todos nesse momento. O sentimento de injustiça é angustiante, mas com a ajuda de todos vocês vou superar esse momento e transformar essa situação em combustível para vencer mais essa batalha. #tandaracaixeta”, escreveu a atleta em um dos tweets.

Logo em seguida, a jogadora continuou desabafando e questionou o processo em que foi condenada. Segundo Tandara, a contaminação por Ostarina, substância proibida, aconteceu de forma involuntária.

“Apesar de termos provas mais do que suficientes que mostram que fui contaminada, tive uma condenação injusta, desproporcional e precedida de um estranho vazamento de um processo que deveria ser sigiloso. Essa condenação é, particularmente, difícil pra mim porque estou sendo condenada por algo que não fiz e Deus sabe”, explicou.

Aos 33 anos, Tandara foi suspensa preventivamente ainda nas Olimpíadas de Tóquio. Caso tenha que cumprir a pena integral, só poderá voltar a jogar após 2025. Ainda durante o processo, a jogadora chegou a processar duas farmácias alegando contaminação cruzada, mas o argumento não foi aceito por uma série de informações contraditórias.

A substância ostarina, está na classe de anabolizantes, e serve para modular o metabolismo além de ajudar no ganho de massa muscular. A coleta que revelou presença da substância foi feita antes da ida para os jogos Olímpicos de Tóquio, em 7 de julho de 2021, pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD).

"A ostarina é uma substância não especificada, proibida em competição e fora de competição. Pertence à classe S1.2 - Agentes Anabolizantes – Outros Agentes Anabolizantes – SARMS da Lista de substâncias e métodos proibidos da AMA-WADA (sigla da Agência Mundial Antidoping)", informou a ABCD em nota de agosto de 2021.

Tandara tem um currículo invejável defendendo a seleção brasileira. Além da conquista da medalha de ouro nas Olímpiadas de Londres em 2012, faturou três títulos de Grand Prix, um da Copa dos Campeões, uma meadalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011 e subiu ao pódio do Mundial de 2014, na Itália, quando o Brasil ficou com o bronze.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos