Tandara comemora restrição a trans na natação e recebe críticas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Tandara se pronunciou em sua conta no Twitter e recebeu respostas sobre o tema. Foto: Zhizhao Wu/Getty Images
Tandara se pronunciou em sua conta no Twitter e recebeu respostas sobre o tema. Foto: Zhizhao Wu/Getty Images

A campeã olímpica pela seleção feminina de vôlei nas Olimpíadas de Londres-2012, Tandara Caixeta, usou as redes sociais para comemorar a restrição imposta pela Federação Internacional de Natação (Fina) a mulheres trans em suas competições.

Assim que fez a postagem, a atleta, que está afastada das quadras cumprindo quatro anos de suspensão por doping, foi atacada por outros internautas.

Leia também:

Segundo a determinação da Fina, que passou a vigorar na última segunda-feira, atletas trans que passaram pela transição após a puberdade masculina estão impedidas de participar de torneios femininos. Assim, apenas as que completaram essa etapa até os 12 anos podem competir entre mulheres cis.

Tandara compartilhou a notícia em uma rede social e se posicionou sobre a questão. "Como sempre disse, eu não sou contra ninguém, sou contra a injustiça. Essa regra deveria se estender a todos os esportes", escreveu.

Durante a madrugada desta terça-feira, a jogadora recebe inúmeros comentários, a maioria criticando a postagem. Muitos internautas lembraram que a atleta está atualmente suspensa do esporte após ter sido condenada por doping. Pelo uso de ostarina, anabolizante que modula o metabolismo e ajuda no ganho de massa muscular, a brasileira recebeu pena máxima de quatro anos de suspensão.

"Tandara, pelo amor de Deus, já não afundou o bastante não?", escreveu uma internauta. "Doping pode?", questionou outra. "Justo você, Tandara", disse mais um antes que os comentários irônicos começassem a aparecer.

"Doping é justo com atletas, Tandara?", questionou um de seus seguidores. Uma das respostas que chamou atenção foi de Mabelly Gonçalo de Souza, jogadora de vôlei barrada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) para atuar na Superliga, após não conseguiu comprovar controle hormonal por pelos 12 meses anteriores a data que gostaria jogar a competição feminina. Ela respondeu: "Aí Tandara, menos lindinha!"

Distante do esporte por conta da suspenção, Tandara ingressou na carreira política e vai concorrer a uma das cadeiras de deputada federal, pelo MDB de São Paulo, nas eleições marcadas para este ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos