TAP vai fechar subsdiária de serviços de manutenção no Brasil

·1 min de leitura

RIO — A TAP anunciou, nesta quarta, o encerramento das atividades da TAP Manutenção e Engenharia, braço operacional do grupo no Brasil.

A medida, informou a companhia aérea portuguesa, é parte dos compromissos que assumiu no plano de reestruturação firmado com a Comissão Europeia em 22 de dezembro.

A saída da TAP do mercado de manutenção não interfere no funcionamento de voos da aérea para o país, seu principal mercado internacional e que vem recebendo mais atenção nos últimos meses.

Em comunicado, a empresa afirma que as atividades serão encerradas apenas depois que todos os serviços de manutenção já contratados ou em andamento sejam concluídos.

A partir desta quarta, a subsidiária brasileira da TAP já não aceita novos contratos. A saída da TAP Manutenção e Engenharia vai afetar a vida de 500 funcionários.

A presidente-executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, afirmou nesta quarta, em entrevista à Agência Lusa, que o encerramento das atividades do braço de manutenção e engenharia do grupo no Brasil "não é uma decisão fácil".

E acrescentou que está conversando com os funcionários brasileiros que perderão o emprego para garantir que a decisão não afete tanto suas vidas:

— Estamos conversando para garantir que essa decisão e essa implementação seja feita respeitando, em primeiro lugar, nossos funcionários, a experiência que têm em engenharia e toda a sua lealdade com a empresa — afirmou Christine à Agência Lusa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos