Tarcísio anuncia nova supersecretaria com Infraestrutura, Meio Ambiente, Logística e Transportes

O governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), anunciou nesta quinta-feira que irá fundir a secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente com a de Logística e Transportes. Ao justificar a nova supersecretaria, o ex-ministro disse que os assuntos têm "sinergia".

Veja também: PP e Republicanos dizem que não autorizaram ação do PL contra urnas e vão recorrer ao TSE contra multa de R$ 22,9 milhões

Entenda: Dos últimos oito presidentes, apenas cinco receberam a faixa presidencial de seu antecessor

— Você tinha na estrutura de transporte basicamente o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), a questão das balsas e também o Porto de São Sebastião. Então, tem muita sinergia. E a gente vai reorganizar, em subsecretarias adequadas, as várias atividades que estão na Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente — disse Tarcísio.

A fusão das secretarias de Infraestrutura e Meio Ambiente no início do governo do então tucano João Doria, em 2019, foi alvo de críticas por parte de especialistas, que alegavam possível conflito de interesse na fiscalização de obras de infraestrutura.

Sonar: Pedido de anulação das eleições perde fôlego nas redes e bolsonaristas têm dificuldade em mobilizar a base

‘Diga não à Copa’: Temendo esvaziamento de atos golpistas, bolsonaristas fazem campanha contra jogos

Tarcísio afirmou que irá anunciar nesta sexta-feira dois novos secretários de seu governo. Além do ocupante da supersecretaria, o governador de São Paulo indicará o próximo chefe da Casa Civil. Segundo ele, os dois quadros escolhidos são "técnicos" e não têm partido político.

A expectativa é que Tarcísio deixe de fora da máquina paulista o grupo ligado ao vereador Milton Leite (União Brasil), que costumava ocupar a pasta de Transportes nas gestões tucanas. Entre os nomes estudados pelo novo chefe do Executivo Estadual estão Rafael Benini, diretor da Empresa de Planejamento e Logística, e Arthur Lima, diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística.

O governador eleito se reuniu nesta quinta com o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), deputado Carlão Pignatari (PSDB). Segundo Tarcísio, os dois trataram de ajustes orçamentários e impactos avaliados em adequação de políticas públicas.

Na quarta, o ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro (PL) confirmou o médico Eleuses Paiva para a secretaria de Saúde. O ex-presidente da Associação Médica Brasileira (AMB) colaborou com o plano de governo do governador eleito e já era esperado para a pasta. No sábado, o governador eleito anunciou o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para o comando da Educação.