Tarcísio diz que conversou com Bolsonaro e que presidente deve reconhecer resultado da eleição

O governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), disse que conversou com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e que ele pretende aceitar a derrota para o presidente eleito do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. A declaração foi dada ao SP2, da TV Globo, na noite desta segunda-feira.

— Obviamente [ele recebeu a derrota] com a tristeza. A pessoa espera um resultado diferente, trabalha por isso. Então, acho que todos nós ficamos tristes com o resultado, mas é o resultado da democracia.

Ainda, Tarcísio avaliou que o presidente Bolsonaro estava "sereno", mesmo após o resultado das eleições e que hoje trabalhou durante no Palácio do Planalto normalmente.

— Não sei se ele vai falar hoje ou amanhã. Mas ele vai falar à nação. Ele é a grande liderança da direita que praticamente representa metade da população brasileira, teve 49,1% dos votos. Teve 58 milhões de brasileiros que apostaram no seu projeto” —, afirmou.

Leia também: Empresas de pesquisa eleitoral vão discutir comissão para avaliar resultados finais e metodologias usadas em 2022

E mais: Após quase 24h da vitória de Lula, 41 deputados eleitos pelo partido de Bolsonaro ainda não se manifestaram

O ex-ministro também disse que conversou com o vice-presidente eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB), e o candidato derrotado Fernando Haddad (PT) para que o quanto antes possa se encontrar com o presidente eleito Lula para tratar de assuntos do estado de São Paulo.

— A ideia é ter uma relação republicana. A gente vai governar para os 46 milhões de paulistas e isso pressupõe um bom entendimento com o governo federal—, declarou.