Tatuagem seria prova a mais contra Dani Alves, diz jornal

A mulher que acusa Dani Alves de agressão sexual descreveu uma tatuagem íntima que pode ter sido decisiva para que o jogador tivesse decretada a prisão preventiva. A informação foi trazida pelo jornal O 'El Mundo nesta segunda-feira.

De acordo com a publicação, uma imagem de uma meia-lua na parte inferior do abdômen do jogador serviu para comprovar que ele ficou em algum momento sem roupa. Inicialmente, Daniel disse que estava vestido e que a mulher sentou em seu colo.

A juíza, entretanto, estranhou e questionou como era possível que a vítima tivesse feito uma descrição pormenorizada da tatuagem se o brasileiro estava sempre vestido. Foi aí que o lateral alterou a sua versão e assumiu que tinha levantado. Nesse momento a mulher conseguiu olhar para a tatuagem.