Taxa de desemprego no Brasil em 2013 foi a menor em 11 anos

Rio de Janeiro, 30 jan (EFE).- A taxa média de desemprego no Brasil em 2013 ficou em 5,4% da população economicamente ativa, a menor nos últimos 11 anos, desde que o indicador começou a ser medido com critérios mais rigorosos, informou nesta quinta-feira o Governo.

O índice de desemprego ficou no ano passado ligeiramente abaixo do medido em 2012 (5,5%), mas foi quase a terça parte do registrado em 2003 (12,4%), segundo os dados divulgados pelo estatal Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O organismo informou igualmente que a taxa de desemprego caiu em dezembro passado para 4,3%, seu menor nível histórico para um mês e 0,3 ponto percentual abaixo da medida em novembro (4,6%) e no mesmo mês de 2012 (4,6%).

Segundo o Instituto, o número de desempregados em dezembro nas seis maiores regiões metropolitanas do país, nas quais se mede o índice nacional, ficou em 1,1 milhão, com uma redução de 6,2% contra o de novembro e estável com relação ao mesmo mês de 2012.

O número médio de desempregados em 2013 nas mesmas seis cidades foi de 1,3 milhão, abaixo dos 1,32 milhão de 2012 e a metade dos 2,6 milhões de 2003.

O número de pessoas ocupadas ficou em dezembro em 23,3 milhões, estável com relação ao mesmo mês de 2012 e a novembro do ano passado.

Na média do ano, o número de ocupados foi de 23,1 milhões, acima dos 23 milhões de 2012

A renda média mensal do trabalhador brasileiro em dezembro foi de R$ 1.966,90, com queda de 0,7% em relação a novembro, mas um crescimento de 3,2% em comparação com o mesmo mês de 2012.

O Brasil conseguiu reduzir os índices de desemprego para seus mínimos históricos apesar da crise internacional e do baixo crescimento da economia nacional nos últimos anos.

Após a robusta expansão de 7,5% em 2010, o crescimento da economia brasileira foi de 2,7% em 2011 e de apenas 1% em 2012. O crescimento projetado para 2013 é de 2,3%.

O índice oficial de desemprego mede o número de pessoas que procura trabalho nas cidades de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, por isso que não leva em conta os já absorvidos pelo setor informal, aqueles que desistiram de procurar trabalho. EFE

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias