Taxa de natalidade na China atinge recorde negativo em 2021

·1 min de leitura
Carrinho de bebê em parque no centro de Xangai

PEQUIM (Reuters) - A taxa de natalidade na China continental caiu para uma mínima histórica em 2021, mostraram dados nesta segunda-feira, ampliando uma tendência de queda que levou o governo chinês a permitir no ano passado que casais tenham até três filhos.

A China acabou em 2016 com sua política do filho único, que se manteve durante décadas, substituindo-a por um limite de dois filhos para evitar os riscos econômicos de uma população que envelhece rapidamente, mas o alto custo de vida nas áreas urbanas impede que casais tenham mais filhos.

A taxa de natalidade em 2021 foi de 7,52 nascimentos por ' mil pessoas, a mais baixa desde 1949, quando o Gabinete Nacional de Estatísticas começou a compilar os dados, acrescentando uma pressão maior nas autoridades para incentivar mais nascimentos.

O crescimento natural da população chinesa, que exclui a imigração, foi de apenas 0,034% em 2021, o menor desde 1960, de acordo com os dados.

"O desafio demográfico é bem conhecido, mas a velocidade de envelhecimento da população está claramente mais rápida do que era esperado", disse Zhiwei Zhang, economista-chefe da Pinpoint Asset Management.

"Isso indica que a população total da China pode ter chegado a seu pico em 2021. Também sugere que o crescimento potencial da China está provavelmente desacelerando mais rápido do que era esperado", disse Zhang.

(Reportagem de Liangping Gao, Tony Munroe e Ryan Woo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos