Taxa de ocupação das UTIs em SP e trânsito aumentam enquanto isolamento cai

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) em São Paulo ultrapassou 82% nesta terça-feira (8). É a primeira vez desde abril que o índice chega a esse valor.

Nesta terça, o estado tinha 82,1% dos leitos ocupados, enquanto na semana passada (1) eram 81,2%. Duas semanas atrás (25), o nível era de 80,5%.

Já as UTIs da região metropolitana da capital têm lotação de 79,4%, contra 79,9% da semana passada e 77,3% da terça retrasada.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (9), o governador João Doria anunciou a prorrogação da fase de transição em São Paulo. O término, antes previsto para este domingo (14), foi adiado para 30 de junho, quarta-feira. Na mesma ocasião, foi anunciada a antecipação da vacinação de todos os adultos do estado em 15 dias.

A decisão veio em resposta às recomendações do Centro de Contingência ao Coronavírus, que pediu cautela na flexibilização das medidas no estado e recomendou o endurecimento das restrições nos municípios com lotação acima de 90% dos leitos de UTI. As orientações serão enviadas às cidades para que o governo local decida o que será implementado.

"O Centro de Contingência vê com preocupação o momento que nós estamos enfrentando da pandemia, com manutenção de casos, uma elevação ainda que numa velocidade pequena no número de internações hospitalares, internações em leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e, por isso, recomendou a manutenção dessa fase de transição por mais duas semanas", disse João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19.

Nesta etapa, estabelecimentos podem funcionar das 6h às 21h. A lotação permitida é de 40% da capacidade máxima e o toque de recolher das 21h às 5h também permanece. Celebrações religiosas continuam autorizadas.

Houve também uma leve diminuição no isolamento social em relação a uma semana atrás. A média foi de 40% nesta terça-feira, dois pontos percentuais a menos do que o registrado terça passada, com 42%. Há 15 dias, essa taxa era de 41%.

O trânsito na capital aumentou. Segundo dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a média foi de 97 km de lentidão, enquanto na semana passada foi de 86 km, e há duas semanas, 75 km.

O volume de carros nas ruas da capital sobe aos poucos. Eram cerca de 6,6 milhões ontem, 6,55 milhões na semana passada e 6,4 milhões na terça retrasada. A diferença entre ontem e duas semanas atrás é de 150 mil veículos.

Permaneceu estável, porém, o número de pessoas nos ônibus: aproximadamente 1,87 milhão circulou nesta terça, contra 1,89 milhão na terça passada. Há 15 dias, também havia 1,87 milhão de pessoas nos coletivos. Em todos os dias foram usados 11.312 carros.

SP tem cerca de 3,4 milhões de casos confirmados de Covid-19 e 115.960 mortes pela doença. A taxa de letalidade é de 3,4% no estado e 2,8% no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos