Taxista brasileiro é assassinado a facadas em Portugal

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) - Um taxista brasileiro foi assassinado a facadas em Sintra, na região metropolitana de Lisboa, na madrugada desta quinta-feira (29). A morte violenta do imigrante, que mantinha perfis nas redes sociais com vídeos bem-humorados sobre a rotina na estrada, vem tendo ampla repercussão entre a comunidade brasileira no país.

Edmilson Cândido de Matos, 42, conhecido como Edi, publicava vídeos a bordo de seu táxi com regularidade no TikTok, onde acumulava mais de 16 mil seguidores. Natural de Itanhém, no sul da Bahia, ele morava em Portugal havia mais 15 anos.

Antes de trabalhar como taxista, o homem atuou como radialista e repórter em emissoras da Bahia. Em Portugal, também chegou a realizar trabalhos em algumas rádios locais.

O corpo de Edmilson foi encontrado com diversas perfurações e caído ao lado da Mercedes que dirigia. O veículo estava atravessado no meio de uma estrada, com a porta aberta e as luzes e o motor ligados.

Segundo informações do jornal português Correio da Manhã, Edmilson recebeu, através do serviço de rádio-táxi em que trabalhava, uma chamada para uma corrida por volta das 2h. Ele teria realizado uma parada em Cascais, também na grande Lisboa, para o embarque de um passageiro.

A ocorrência do crime foi registrada pelas autoridades portuguesas por volta das 3h, e a morte constatada ainda no local.

A polícia investiga o caso e deteve um suspeito em flagrante na noite de quinta: um homem estrangeiro de 29 anos com histórico de violência e consumo de drogas. A nacionalidade não foi informada.

Em nota, a Polícia Judiciária afirmou que o suspeito foi preso por "fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado com uso de arma branca, roubo agravado e detenção e uso de arma proibida".

Segundo a investigação policial, o serviço de táxi foi solicitado pelo suspeito "já com a clara intenção de subtrair todo o dinheiro e objetos de valor que a vítima pudesse ter em sua posse".

"O suspeito deu indicação ao motorista para o transportar para um determinado local, que sabia ser isolado, onde tinha intenção de cometer o crime. Transportava consigo uma arma branca, com a qual acabou por agredir, mortalmente, a vítima, deixando-a no local, sem qualquer possibilidade de assistência, por terceiros", completa a polícia.

Também taxista em Cascais, um amigo de Edmilson, que pediu para não se identificar, afirma que o crime gerou um clima de grande apreensão entre os motoristas, preocupados com um possível aumento da violência na região.

No entanto, segundo o último Relatório de Anual de Segurança Interna do país, a criminalidade violenta em Portugal na verdade diminuiu 6,9% em 2021, em comparação ao ano anterior.

O número geral de registros de crimes, no entanto, aumentou 0,9% no mesmo período, com furtos, roubos e crimes de gangues e grupos de jovens em alta.