Tchau, querido! Prefeito de NY diz que Bolsonaro 'nem precisa ir' se não está vacinado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Foto: Reprodução/Prefeitura de NY
Foto: Reprodução/Prefeitura de NY
  • Brasileiro é o único líder das Nações Unidas que não se vacinou contra covid-19

  • Presidente está em Nova York desde domingo

  • Bolsonaro precisou comer na rua por não poder entrar em restaurantes

Bill De Blasio, prefeito de Nova York, disse, em pronunciamento nesta segunda-feira (20), que se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não quiser se vacinar, "nem precisa vir" à cidade.

O presidente brasileiro está nos Estados Unidos para participar da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), que começa nesta terça-feira (21). Bolsonaro é o único líder que irá ao encontro que, ao menos declaradamente, não tomou a vacina contra a covid-19.

"Com os protocolos em vigor, precisamos enviar uma mensagem a todos os líderes mundiais, principalmente Bolsonaro, do Brasil, que se você pretende vir aqui, você precisa estar vacinado", disse o prefeito nova-iorquino.

Leia também:

"Se você não quer se vacinar, nem precisa vir", disse o democrata.

"Todos precisam estar em segurança e juntos, isso significa que todos precisam ser vacinados", declarou. "A grande maioria das pessoas nas Nações Unidas, a grande maioria dos estados-membros estão fazendo a coisa certa."

De Blasio também afirmou que a cidade oferece vacinas gratuitas a todos que estão na cidade para o encontro da ONU.

Medidas restritivas na cidade

No início de setembro, a cidade de Nova York passou a exigir o comprovante de vacinação completa para que as pessoas pudessem circular em espaços fechados. No entanto, o uso de máscara não é obrigatório.

Impedido de circular em locais fechados, o presidente apareceu em foto, que o ministro do turismo Gilson Machado compartilhou nas redes sociais fotos, comendo pizza na rua, em pé.

O presidente já enfrenta represálias na cidade norte-americana. Ao chegar a seu hotel, a poucas quadras da sede da ONU, ele precisou entrar por uma porta lateral para evitar a imprensa e manifestantes na porta do hotel.

Um pequeno grupo levou faixas para o local, com frases em defesa dos povos indígenas e pedindo a saída de militares do poder. Entre as palavras de ordem, eles gritaram: “criminoso entra pelos fundos”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos