TCU desmente Bolsonaro sobre mortes por Covid-19

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 06-04-2020 - O presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 06-04-2020 - O presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

O TCU (Tribunal de Contas da União) divulgou uma nota para desmentir a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que o órgão teria um relatório "questionando o número de óbitos no ano passado por Covid". 

Bolsonaro deu a declaração a pessoas que o esperavam nesta segunda (7) na saída do Palácio da Alvorada. 

Leia também

Ele disse que o TCU tem um relatório afirmando que "50% dos óbitos por Covid não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União". 

"O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que 'em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid', conforme afirmação do Presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje", diz o texto do tribunal.​ 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No encontro com bolsonaristas, Bolsonaro afirma a aliados também que "logicamente a imprensa não vai divulgar". E diz que cuidará pessoalmente de dar publicidade do suposto relatório, por meio de jornalistas aliados. 

"Eu tenho três jornalistas que eu converso, que são pessoas sérias. Já passei para eles. Eu devo divulgar hoje à tarde. E como é do Tribunal de Contas da União, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava." 

O ministro Benjamin Zymler, que é o relator no TCU de assuntos relativos à epidemia do novo coronavírus, informou logo depois a colegas que a informação de Bolsonaro não era verdadeira. 

No relatório citado por Bolsonaro, técnicos do tribunal na verdade afirmam que as mortes por problemas respiratórios subiram no Brasil, bem como por problemas cardiovasculares para os quais a Covid-19 pode ter contribuído. 

A informação não permite trazer a conclusão apontada pelo presidente, afirmam técnicos em mensagem que circula entre integrantes do TCU. 

"Essa foi uma informação trazida para enriquecer o relatório, com dados de registros de óbitos de cartórios. Assim, não se trata de uma informação do TCU. Ademais, fala-se em uma possibilidade de óbitos em relação aos quais a Covid pode não ter sido a principal causa", diz a mensagem. 

O relatório afirma que os números de óbitos em registros cartoriais mostram que entre 2019 e 2020 o registro total de mortes por doenças no aparelho respiratório aumentou em 157.976. E, por doenças cardiovasculares, em 175.009. 

Os números poderiam indicar apenas que a Covid-19 pode não ter sido a principal causa da morte, "tendo influenciado em óbitos causados por outras doenças". 

Ou seja, além das mortes efetivamente causadas pelo novo coronavírus, a doença pode ter contribuído também para a morte por outras causas no país.

da Folhapress

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos