TCU entregará na quarta dados sobre a máquina federal à equipe de transição de Lula

Sede do TCU (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
Sede do TCU (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

Até a próxima quarta-feira (16) o Tribunal de Contas da União (TCU) deve entregar informações à equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a situação atual de órgãos da administração federal. A data foi divulgada pelo presidente do TCU em exercício, ministro Bruno Dantas.

Dividida em 31 grupos temáticos, a equipe de transição do petista, coordenada pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, vai utilizar os dados reunidos pelo TCU para ajudar a produzir os relatórios com diagnósticos sobre a situação de cada área da máquina pública. No entanto, a conclusão destes relatórios depende do envio de informações pelos ministérios do atual governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com a legislação, a equipe de transição do presidente eleito tem o direito de solicitar e de receber dados oficiais do governo em curso. Neste caso, Alckmin já fez os primeiros pedidos sobre os ministérios e aguarda o envio das informações.

"O TCU, como instituição permanente, é quem tem hoje no Brasil o melhor diagnóstico sobre nosso quadro fiscal, eficiência de políticas públicas e pontos de risco e gargalos. Os governos se alternam e nossos auditores acumulam experiência sobre o que funciona e o que precisa melhorar no Brasil", declarou Dantas em entrevista à TV Globo.

O TCU, também consolidou números e análises de áreas mais críticas em relação a possíveis fraudes e que, na visão dos técnicos, necessitam de mudanças mais profundas. Foram identificadas falhas na gestão de diferentes ministérios do governo do presidente Jair Bolsonaro.

O tribunal também vai entregar à equipe de transição de Lula informações atualizadas da situação das obras públicas em curso no país.

Além disso, o grupo de saúde da transição planeja pedir uma audiência com o ministro da área, Marcelo Queiroga, para acelerar o diálogo com a atual gestão e receber os dados sobre a pasta.

O grupo temático de saúde é composto por quatro médicos e ex-ministros da área nos governos Lula e Dilma Rousseff: o senador Humberto Costa (PT-PE), o deputado Alexandre Padilha (PT-SP), José Gomes Temporão e Arthur Chioro.