Teatro: retorno de 'A alma imoral', com Clarice Niskier, é destaque no roteiro

Sucesso de público e crítica por 15 anos ininterruptos de palco, interrompidos pela chegada da pandemia, a peça 'A alma imoral', com Clarice Niskier, retorna à programação carioca em curta temporada no Teatro Casa de Cultura Laura Alvim. Outra novidade no roteiro é o monólogo "Tráfico", com Robson Torinni, que entra em cartaz no Teatro Poeirinha. Veja os destaques.

'Adeus Ternura'

A primeira peça adulta do grupo de humor Bando de Palhaços se passa durante a última noite de funcionamento de um bar que vai fechar pra virar uma farmácia. Com direção de Rodrigo Portella e a dramaturgia de Rafael Souza-Ribeiro, a fábula se inspira no universo da boemia, do brega e das músicas de bar para contar uma narrativa sobre solidão, paixão, amizade e resistência.

Teatro de Arena do Sesc Copacabana: Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana.de 2022. Qui a dom (sessão extra em 26/10), às 20h. R$ 30. 90 min. 16 anos. Até 6 de novembro.

'A alma imoral'

Encenada pela atriz Clarice Niskier por 15 anos ininterruptos, até a chegada da pandemia, a peça inspirada no livro homônimo escrito pelo rabino Nilton Bonder, que põe em debate definições milenares da história da civilização —como corpo e alma, certo e errado, obediência e desobediência— está de volta aos palcos em curta temporada dentro do festival "Arte por toda parte". A montagem já foi vista por mais de 500.000 pessoas em mais de 24 cidades brasileiras.

Teatro Casa de Cultura Laura Alvim: Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema. Qua e qui, às 20h. R$ 60. 80 min. 18 anos. Até 24 de novembro.

'O ator e o Lobo'

Vencedor do Prêmio Shell Especial em 2019 por seus 50 anos de carreira, Pedro Paulo Rangel (que também assina a dramaturgia) volta aos palcos com o monólogo inspirado nas crônicas do autor português António Lobo Antunes. Na peça, dirigida por Fernando Philbert, ele interpreta diversos personagens, fazendo um jogo de espelhos entre a ficção e a realidade na vida e nas obras do escritor.

Teatro Laura Alvim: Av. Vieira Souto 176, Ipanema. Sex e sáb, às 20h. Dom, às 19h (sem sessão em 30/10). R$ 50. 60 min. 14 anos. Até 13 de novembro.

'O baterista'

A comédia dramática musical gira em torno de um baterista excêntrico que liga seu instrumento a toda mecânica da vida. Recentemente separado da mulher, o músico se esquece da aula que deveria ministrar e se surpreende quando os alunos aparecem na sua garagem que se transforma em uma sala de aula improvisada. O monólogo reúne quatro humoristas: Antônio Fragoso como protagonista; Celso Taddei no roteiro; Diego Molina na direção e Alexandre Regis como assistente.

Teatro dos Quatro: Shopping da Gávea. Rua Marques de São Vicente 52 (Shopping da Gávea). Qua e qui, às 20h. R$ 100. 60 minutos. 14 anos. Até 8 de dezembro.

'Charles Aznavour — Um romance inventado'

O musical com os atores Sylvia Bandeira e Mauricio Baduh aborda, com humor, o universo da saudade, das paixões e da passagem do tempo, a partir das músicas mais icônicas do artista francês Charles Aznavour. De 3 a 6/11, o espetáculo ocupa o , em Niterói.

Teatro da UFF: Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói. Qui a sáb, 20h. Dom, às 19h. R$ 20. 70 minutos. 14 anos. Até 6 de novembro.

'É foda!'

Em única apresentação, a atriz e influenciadora digital Kéfera Buchmann faz uma paródia de sua própria trajetória na tragicomédia com participação especial de José Trassi. A narrativa destaca as angústias e questionamentos na busca pelo reconhecimento do público para além da imagem de youtuber.

Teatro Casa Grande: Av. Afrânio de Melo Franco 290, Leblon. Qui, às 21h. R$ 100. 90 min.12 anos. Até 5 de novembro.

'Enquanto você voava, eu criava raízes'

A premiada companhia Dos à Deux destrincha a palavra "medo" no espetáculo que ganha segunda temporada após uma estreia com salas lotadas entre agosto e setembro deste ano. A trupe formada por André Curti e Artur Luanda Ribeiro apresenta, como em seus outros trabalhos, uma dramaturgia ancorada no teatro gestual — sem a utilização da voz —, em linguagem que mistura dança, artes cênicas e recursos visuais e sonoros irreverentes.

Teatro Firjan SESI: Av. Graça Aranha 1, Centro. Qui e sex, às 19h. Sáb e dom, às 18h. R$ 40. 18 anos. Até 6 de novembro.

'O espectador'

Marieta Severo, Andrea Beltrão, Renata Sorrah e Ana Baird estrelam o espetáculo baseado na obra do romeno Matèi Visniec, sob direção coletiva de Enrique Diaz e Marcio Abreu. Com a dinâmica de um jogo teatral entre palco e plateia, elas se revezam em personagens como advogados de acusação e defesa, juízes e testemunhas para julgar um réu que não sabe do que está sendo acusado.

Teatro Poeira: Rua São João Batista 104, Botafogo — 2537-8053. Qui a sáb, 21h. Dom, 19h. R$ 100. Até 27 de novembro.

'Heróis'

Astros do rock dos anos 1960 e 70, a exemplo de David Bowie Lou Reed, Jim Morrison, Bob Dylan e Stones, inspiram o monólogo escrito, dirigido e interpretado por Paulo Azevedo e codirigido por Ana Paula Cançado. Num formato que simula uma coletiva de imprensa, o ator vive um músico no auge da fama, mas esgotado pelas demandas, que inicia uma jornada interna para resgatar questões deixadas para trás na correria da vida.

Sala Multiuso do Sesc Copacabana: Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana. Qui a dom, às 19h (sem sessões e 24 a 30/10). R$ 30. 55 min. 12 anos. Até 13 de novembro.

'Histórias do Porchat'

Em novo espetáculo solo, o comediante Fabio Porchat repassa situações inusitadas que viveu ao longo de suas viagens pelo mundo — ele já visitou 55 países. Os momentos vão de uma massagem na Índia a uma dor de barriga no Nepal. A proposta é parecida com o que ele sustenta no programa "Que história é essa, Porchat?", no GNT.

Teatro Casa Grande: Av. Afrânio de Melo Franco 290, Leblon — 2511-0800. Sex, às 20h. Sáb, às 18h e 20h. Dom, às 19h. A partir de R$ 80, às sex, e R$ 100 aos fins de semana (balcão). Até 20 de novembro.

'Intimidade indecente'

O entrosamento cênico entre Eliane Giardini e Marcos Caruso é capaz de provocar mágicas e explosões. Amigos, os atores retomam uma parceria que já rendeu frutos docíssimos na TV — como o casal Muricy e Leleco da novela "Avenida Brasil" — na montagem inédita "Intimidade indecente". Sucesso de público, o espetáculo acompanha as agruras de um casal sessentão que decide se separar. Está aí apenas o início da história, com dramaturgia de Leilah Assumpção sob direção de Guilherme Leme Garcia.

Teatro Clara Nunes: Shopping da Gávea, 3º piso. Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea – 2274-9696. Sáb, às 21h. Dom, às 19h. R$ 120. 90 minutos. 14 anos. Até 20 de novembro.

'A mulher descoberta'

A rotina de um casal é abalada por uma situação extrema. O fato faz com que a mulher avalie os 39 anos de relacionamento, revendo os diversos papéis, escolhas e situações limítrofes de seu casamento. Está aí o pontapé para a trama do espetáculo com texto e direção de Walter Macedo Filho, e interpretada pela atriz Adriana Karla Rodrigues .

Teatro Candido Mendes: Rua Joana Angélica 63, Ipanema — 3149-9018. Seg, às 20h. R$ 40. Livre. Até 28 de novembro.

'Órfãos'

Baseada na obra do dramaturgo americano Lyle Kessler, a peça que alcançou sucesso na Broadway e no cinema nos anos 1980 ganha uma montagem inédita em curta temporada. Dirigida por Fernando Philbert e estrelada por Ernani Moraes, Lucas Drummond e Rafael Queiroz, o espetáculo conta a história de dois irmãos que vivem à margem da sociedade em uma metrópole. Enquanto o mais novo se mantém recluso, o outro bate carteira para garantir a sobrevivência da dupla, até que a chegada de um homem mais velho muda seus caminhos.

Oi Futuro: Rua Dois de Dezembro 63, Flamengo. Qui a dom, às 20h. R$ 60. 90 min. 14 anos. Até 20 de novembro.

'Tráfico'

O trio Sergio Blanco, no texto, Victor Garcia Peralta, na direção, e Robson Torinni, no palco, volta a trabalhar junto no monólogo que mistura fatos e ficção para contar a história de Alex, um garoto de programa que se torna um matador de aluguel. Ao longo do espetáculo, a narrativa entrelaça vislumbres de seus encontros, sonhos e seu dia a dia, enquanto o personagem se desnuda e expões seus lados ingênuos e monstruosos.

Teatro Poeirinha: Rua São João Batista 104, Botafogo. Qui a sáb, às 21h. Dom, às 19h. R$ 60. 80 min. 18 anos. Até 18 de dezembro.

'Turmalina 18-50'

O espetáculo conta a vida e os últimos dias de João Cândido, líder da Revolta da Chibata, que levou ao fim os castigos corporais na Marinha brasileira. Cinquenta anos após morrer no esquecimento e na pobreza, o personagem passou a integrar o Livro de Heróis e Heroínas do Rio de Janeiro e de São João de Meriti, em 2008. A montagem que homenageia a figura que também foi fundamental na luta pela igualdade racial no país tem pesquisa de Luiz Antônio Simas, supervisão de Rodrigo França e texto e direção de Vinicius Baião.

Circo Crescer e Viver: Rua Carmo Neto 143, Cidade Nova. Ter e qua, às 17h. Qui, às 20h. R$ 10. 80 min. 10 anos. Até 10 de novembro

'A última ata'

A peça “The Minutes”, do americano Tracy Letts, indicada ao Tony Awards deste ano como melhor inédita, ganha montagem brasileira com tradução e adaptação de José Pedro Peter, que também assina a realização. Com onze atores em cena, a obra dirigida por Garcia Peralta se volta à hipocrisia, ganância e ambição em meio a uma reunião de políticos quando um novo morador da cidade começa a fazer perguntas inconvenientes.

Teatro das Artes (Shopping da Gávea): Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea. Sex e sáb, às 21h. Dom, às 20h. R$ 80. 90 min. 12 anos. Até 13 de novembro.

'Virginia'

A vida e a obra da autora inglesa Virginia Woolf se traduzem para os palcos no primeiro monólogo da carreira de Cláudia Abreu, que também estreia na dramaturgia. Dirigida por Amir Haddad, com quem já havia trabalhado em "Noite de Reis" (1997), a atriz encena uma espécie de inventário íntimo da escritora, cuja trajetória foi marcada por desequilíbrios e tragédias pessoais. O projeto, desenvolvido ao longo de mais de cinco anos, nasceu da admiração de Cláudia Abreu por Woolf, desde seu espetáculo de estreia "Orlando" (1989), assinado por Bia Lessa, aos 18 anos.

Teatro XP Investimentos (Jockey Clube brasileiro): Av. Bartolomeu Mitre 1110, Leblon. Sex e sáb, às 20h. Dom, às 19h. R$ 80. 14 anos. Até 20 novembro.