Teatros de Niterói reabrem com cuidados reforçados e eventos gratuitos

O Globo
·2 minuto de leitura
Alex Vidal / Divulgação/Alex Vidas
Alex Vidal / Divulgação/Alex Vidas

NITERÓI — Reaberto na semana passada com show do Dalto, de acordo com as normas sanitárias previstas pelo plano de transição gradual para o novo normal, o Teatro Municipal de Niterói volta aos poucos com uma programação eclética e gratuita neste período de flexibilização. Nesta quarta, às 19h, tem “Clássicos do samba”, com Batuquebato. Neste show, os monitores do bloco celebram o carnaval convidando o cantor niteroiense Bruno Barreto a revisitar clássicos da MPB e sambas-enredos consagrados. No dia 27 será a vez da Rio Jazz Orchestra, com Taryn Szpilman.

Os ingressos, gratuitos, só poderão ser obtidos pelo site Sympla. Será permitida a retirada de um ingresso por pessoa através de cadastro no site contendo nome, CPF e e-mail do interessado.

Criado em 2012, o bloco Batuquebato foi idealizado pelo percussionista niteroiense Gabriel Policarpo. O projeto tem raízes fincadas no samba e passeia por diversos gêneros afro-brasileiros, latinos e universais. Se por um lado a instrumentação é típica de uma escola de samba, por outro fica clara a faceta orgânica e contemporânea do projeto, que tem como característica a criação de arranjos que estabelecem elos entre ritmos de diferentes culturas.

Teatro Popular

Já conhecido nos desfiles de rua do Rio e de Niterói, o Batuquebato é fruto da vivência que Policarpo teve no samba e das pesquisas musicais que fez pelo Brasil e pelo mundo. Ele se juntou a um time de monitores, músicos e mestres que são referências em seus instrumentos, idealizando oficinas para iniciantes na percussão.

Reaberto sábado com roda de samba das Bambas de Saia, o Teatro Popular Oscar Niemeyer, por sua vez, promove, nos próximos sábado e domingo, o Festival Miscelânea Popular. A programação será presencial e on-line (facebook @teatroniemeyer), com diversas atrações gratuitas. Serão dois dias de música, circo, dança e teatro.

Operando com 30% da capacidade, os dois teatros têm normas de segurança que incluem a disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura, obrigatoriedade do uso de máscaras, tapetes sanitizantes e filas demarcadas, respeitando as medidas de distanciamento social. Os assentos ficarão isolados para que os espectadores fiquem a dois metros de distância uns dos outros. O palco, a plateia e demais dependências passarão por higienização após cada apresentação.