Tebet diz que foto de caciques do MDB com Lula tem cheiro de 'naftalina'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A pré-candidata a presidência da República, Simone Tebet (MDB-MS), reagiu nesta sexta-feira a uma ameaça de judicilização da convenção da sigla por caciques das regiões Norte e Nordeste, apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo a senadora, a foto da ala pró-Lula do MDB tem cheiro de naftalina.

Articulação: Lula mira dissidentes do MDB até o Centrão para ampliar arco de alianças já no 1º turno

Em encontro do partido: Enquanto Lula busca atrair o apoio do MDB, PT aprova documento com ataques a Temer

A declaração foi dada durante uma agenda da senadora em São Berbardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. No município, a presidenciável se encontrou com o prefeito Orlando Morando (PSDB) e foi acompanhada pelo presidente do Cidadania, Roberto Freire.

Em sua fala, Tebet se referiu a um encontro do grupo de emedebistas com o ex-presidente Lula na última segunda-feira. Em entrevista ao GLOBO, nesta quinta-feira, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que poderia entrar na Justiça para adiar a convenção do MDB, prevista para o próximo dia 27, para ganhar tempo e tentar rifar a candidatura de Tebet.

— Esses caciques são sempre os mesmos. São aqueles que tiveram no passado com o presidente Lula, foram ministros dele. Vejam a fotografia e tem cheiro de naftalina. Ela remete aos mesmos erros do passado — afirmou a pré-candidata à presidência pelo MDB.

Estiveram com Lula na última segunda lideranças do MDB dos estados do Amazonas, Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia, Paraíba, Alagoas, Espírito Santo e Rio. Entre os presentes, estavam o governador de Alagoas, Paulo Dantas e o ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão (MA). Também no encontro, o ex-senador Eunício Oliveira (CE) afirmou que estava representando o ex-senador Garibaldi Alves Filho, do Rio Grande do Norte. Já o senador Eduardo Braga (AM), líder do MDB no Senado e pré-candidato ao governo do Amazonas, disse que o governador do Pará, Hélder Barbalho, e o senador Jader Barbalho estiveram com Lula na semana passada e declararam apoio ao petista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos