Tebet diz que nota de FHC é a 'cara da nossa candidatura'

Sem mencionar nomes, FHC lançou nota defendendo voto a favor da democracia nas eleições deste ano. Apoiada pelo PSDB, Simone Tebet avalia que a carta se encaixa em sua candidatura. (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Sem mencionar nomes, FHC lançou nota defendendo voto a favor da democracia nas eleições deste ano. Apoiada pelo PSDB, Simone Tebet avalia que a carta se encaixa em sua candidatura. (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Questionada sobre a nota pública divulgada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) nesta quinta-feira (22), Simone Tebet (MDB) afirmou que FHC fez uma carta “como democrata” e que todas as defesas apresentadas por ele estão na candidatura dela.

Postulante à presidência da República, a senadora conta com o PSDB na coligação. Em nota divulgada hoje, o ex-governante tucano defende voto “pró-democracia” nas eleições deste ano, mas não menciona o nome da aliada. Petistas veem o anúncio como uma forma de demonstrar apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera a disputa.

“Como democrata que é, Fernando Henrique Cardoso fez uma carta dirigida ao Brasil. Ele fez muito mais uma carta contra uma candidatura do que a favor de outra”, respondeu Tebet no Rio de Janeiro.

“Tudo o que está ali é a cara da nossa candidatura. Defendemos a democracia, defendemos a diminuição da desigualdade, o combate à miséria, a pluralidade e a diversidade. Não tem nada ali que tenha declarado voto a um determinado candidato”, declarou a candidata, segundo informações da Revista Veja.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Simone também respondeu que não vai buscar FHC pois ele está recolhido.

“Ele mesmo disse que, no alto dos seus 90 anos, não tem mais energia. O PSDB já fez uma nota pública em relação a isso, disse, afirmando ainda estar “absolutamente tranquila”.

“Peço aos eleitores que votem no dia 2 de outubro em quem tem compromisso com o combate à pobreza e à desigualdade, defende direitos iguais para todos independentemente da raça, gênero e orientação sexual, se orgulha da diversidade cultural da nação brasileira, valoriza a educação e a ciência e está empenhado na preservação de nosso patrimônio ambiental, no fortalecimento das instituições que asseguram nossas liberdades e no restabelecimento do papel histórico do Brasil no cenário internacional”, escreveu FHC na nota pública.

No mesmo comunicado, o ex-gestor, que tem 91 anos, afirma estar em idade avançada e não ter mais “energia para participar ativamente do debate político pré-eleitoral”.