Tebet promete financiamento e menos impostos para cooperativas de reciclagem

Candidata à Presidência esteve hoje na Coopercaps (REUTERS/Adriano Machado)
Candidata à Presidência esteve hoje na Coopercaps

(REUTERS/Adriano Machado)

  • Simone Tebet visitou cooperativa de reciclagem de materiais em SP;

  • Candidata pretende ampliar linhas de financiamento e reduzir impostos para o setor;

  • Ela também mostrou interesse em criar uma Secretaria para "cuidar dos biomas" do País.

Simone Tebet, candidata à Presidência pelo MDB, defendeu, nesta segunda-feira (5), a ampliação de linhas de financiamento para cooperativas de reciclagem de materiais. A promessa foi feita durante visita à Coopercaps, na Zona Sul de São Paulo, responsável por processar 21 mil toneladas de lixo reciclável em 2021.

A medida, segundo a atual senadora, seria tomada junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Não só a questão dos aterros sanitários, que os municípios têm prazo para cumprir, mas também para todos aqueles que querem através de cooperativas abrir esse tipo de atividade de negócios que faz bem para o meio ambiente e faz bem para as pessoas", disse.

Tebet também afirmou que, caso eleita, buscará diminuir a alíquota do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) das cooperativas. "Nós estamos estudando a possibilidade de diminuir a questão de que eles [as cooperativas] hoje pagam 20% do INSS como patronais, como encargos previdenciários, enquanto o setor da pesca é 2,5% e outras também", destacou.

Durante a visita, a presidenciável chamou a atenção para a intenção de criar uma Secretaria Executiva para Políticas Públicas para a Amazônia que terá "papel decisivo de cuidar dos biomas" e “mostrar para o mundo que nós somos sustentáveis”.

O órgão, segundo ela, atuaria em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores e permitiria que “investimentos estrangeiros possam vir para trazer os dólares que estão faltando no Brasil pra que a gente possa aquecer a economia, fazer o brasil voltar a crescer, gerar emprego e renda pra população brasileira".

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: