Técnica de enfermagem era agiota e foi assassinada após cobrar dívida de R$ 35 mil

Técnica de enfermagem atuava como agiota - Foto: Reprodução
Técnica de enfermagem atuava como agiota - Foto: Reprodução
  • Técnica de enfermagem foi morta após cobrar dívida de R$ 35 mil, concluiu a polícia

  • Danyanne chefiava um esquema de agiotagem e foi vítima de um dos integrantes do grupo

  • Ela estava desaparecida desde a semana passada, mas foi encontrada morta nesta quarta

A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou detalhes sobre o assassinato da técnica de enfermagem Danyanne da Cunha Januário da Silva. De acordo com a corporação, a vítima atuava como agiota e morreu após cobrar dívida milionária de um colega.

Danyanne tinha 35 anos e deixou dois filhos, de 11 e 13. Seu corpo foi localizado durante a madrugada desta quarta-feira (3), em um matagal próximo a uma pousada em Brazlândia. A suspeita é de que ela tenha sido morta com um tiro na cabeça.

A vítima estava desaparecida desde a última quinta-feira (28), quando seu carro foi visto pela última vez passando pela BR-040, à 0h27.

Pessoas próximas à técnica de enfermagem relataram à polícia que ela havia saído de casa na noite anterior (27) para cobrar uma dívida e não voltou mais.

Esquema de agiotagem

Dois homens, de 24 e 26 anos, foram presos sob suspeita de participação no crime. A investigação policial concluiu que Danyanne chefiava um esquema de agiotagem, no qual ambos os detidos trabalhavam.

"Ela estava envolvida com empréstimos financeiros. Os suspeitos captavam os clientes, de quem recebiam os valores. Depois, repassavam para ela", apontaram os investigadores.

Um dos suspeitos teria enfrentado problemas na captação da verba e, por isso, acumulado uma dívida de R$ 35 mil com Danyanne.

Na noite de sua morte, a mulher saiu de casa e encontrou os dois integrantes do esquema, sob a alegação de que receberia parte da quantia.

Durante o encontro, um terceiro envolvido, ainda não identificado, apareceu armado, simulando um assalto. Danyanne foi levada em um carro e executada.

Os suspeitos presos foram indiciados por ocultação de cadáver e responderão por homicídio qualificado e roubo de veículo. A polícia ainda trabalha para identificar e localizar o terceiro envolvido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos