Técnico do CRB passará por cirurgia após lesão comemorando gol

·2 min de leitura
Allan Aal, técnico do CRB, durante partida contra o Palmeiras no Allianz Parque. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Allan Aal, técnico do CRB, durante partida contra o Palmeiras no Allianz Parque. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O treinador do CRB, Allan Aal, sofreu uma ruptura no tendão patelar do joelho direito ao comemorar um gol de sua equipe na noite de ontem contra o Sampaio Corrêa e terá de passar por cirurgia para correção da lesão.

Aos nove do segundo tempo, Emerson fez um belo gol e levou o treinador à loucura. No salto, Allan caiu de mau jeito e torceu o joelho. A cena fez até os jogadores eufóricos pararem a comemoração, preocupados com o comandante. 

Leia também:

Nesta sexta-feira, o médico do CRB, Elio Gonçalves, comentou sobre a gravidade da lesão e os passos tomados pelo departamento médico do clube alagoano: "Em relação ao técnico Allan Aal, ele sofreu uma torção no joelho esquerdo ontem na partida contra o Sampaio Corrêa. Já realizou a ressonância, que constatou uma ruptura no tendão patelar, lesão extra-cirúrgica. Hoje, já passamos por uma consulta com doutor Sérgio Canuto, que irá programar o procedimento. Hoje no período da noite, o treinador segue em viagem com o elenco para o jogo contra a Ponte Preta."

Com os três pontos conquistados, o CRB alcançou 54 pontos na classificação da Série B e chegou perto do G4. 

Na entrevista coletiva após o jogo, o treinador regatiano deu o recado e disse que vai comandar a equipe contra a Ponte Preta, em Campinas, no próximo domingo.

“Graças a Deus, a dor diminuiu, mas a gente sabe que vai ter que fazer um exame agora. A gente tá com a expectativa de ter sido uma luxação patelar ou então um rompimento patelar. Mas não vou ser desfalque, não. Nem que a gente tenha que protelar essa cirurgia, se tiver que fazer, nem que vá no sacrifício, de muletas, da maneira que for. A gente tem que mostrar que está com os atletas e essa presença, esse trabalho no dia a dia, é fundamental. Não é agora que a gente vai deixar de estar junto. Mas, se Deus quiser, não vai ser nada grave, tá doendo demais, tá doendo muito. Há muito tempo, parei de jogar há mais de 15 anos, há muito tempo não tinha uma lesão dessa (risos). Nem que custe um ligamento ou um tendão patelar a gente vai continuar brigando pelo acesso”, finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos