Tecnologia permitirá que usuário do metaverso sinta cheiros; entenda

Habilidade de sentir cheiros trará maior imersão para usuários do metaverso, garante empresa
Habilidade de sentir cheiros trará maior imersão para usuários do metaverso, garante empresa
  • Tecnologia já está sendo utilizada para situações muito específicas, como certos tratamentos;

  • Ideia é expandir o aparelho para uso comercial de todas as pessoas;

  • Aparelho trará uma maior imersão no metaverso, afirma a empresa.

A startup OVR Technology anunciou que está trabalhando em trazer mais experiências sensoriais para os usuários do metaverso, dentre elas a possibilidade de sentir cheiros.

De fato, o próprio nome do empreendimento vem como demonstrativo desse objetivo. OVR é uma sigla em inglês para "realidade virtual olfativa", tecnologia que está sendo desenvolvida já há um tempo pela empresa.

O projeto da OVR se baseia em um cartucho, constituído de diferentes substâncias químicas que, quando misturadas, são capazes de liberar diversos odores dependendo do ambiente que o usuário está na realidade virtual. Isto quer dizer que, se o cibernauta estiver em um campo de flores no metaverso ele poderá sentir o perfume delas na vida real.

A startup ainda não divulgou se a tecnologia será também utilizada para trazer odores desagradáveis, como lixo. Embora estranho, a verossimilhança com a realidade é um objetivo de outras empresas que desenvolvem tecnologia para o metaverso.

Cheiro irá ajudar na imersão

Segundo a OVR Technology, a ideia é melhorar a imersão das experiências digitais. O olfato é um importante sentido humano, capaz de ajudar na sensação de realidade dos usuários. Basta pensar no cheiro de locais específicos, como a praia ou a mata.

O dispositivo da empresa irá se encaixar nos óculos de realidade virtual na região do nariz. No entanto, a comunicação entre os dois dispositivos se dará via Bluetooth, de modo a dar maior liberdade ao usuário de utilizar o equipamento em qualquer óculos, ao invés de criar um encaixe específico para cada modelo.

Hoje em dia a tecnologia já está em uso, porém somente em determinadas situações, como aromaterapias para alívio de stress e situações de treinamento. A ideia é que no futuro a tecnologia esteja aberta a qualquer pessoa.

"Nossas vidas são cada vez mais digitais, o que significa que grande parte de nossa entrada sensorial é controlada pela tecnologia, em vez de ocorrer de forma natural e espontânea. Podemos preencher essa lacuna envolvendo nosso olfato, tornando as experiências digitais mais emocionalmente envolventes, imersivas, realistas e eficazes", afirmou a companhia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos