Tecnologia pode ajudar Talibã a identificar pessoas que colaboram com os EUA

·1 minuto de leitura
Tecnologia americana pode ajudar Talibã a identificar pessoas que colaboram com os EUA.
Tecnologia americana pode ajudar Talibã a identificar pessoas que colaboram com os EUA.
  • Afegãos temem que Talibã utilize tecnologia para identificar quem colabora com os EUA;

  • Talibã apreendeu dispositivos americanos quando os militares deixaram o país;

  • ONG criou um guia para ajudar a população a apagar vestígios de suas vidas;

Em comunicado recente, a ONG norte-americana Human Rights First afirmou que o Talibã deve ter acesso a diversos bancos biométricos e equipamentos, inclusive os que foram deixados por militares estrangeiros no Afeganistão. Com isso, muitos cidadãos afegãos excluíram qualquer rastro de suas vidas no ambiente digital para não serem acusados de cooperar com os Estados Unidos.

“A tecnologia provavelmente inclui o acesso a um banco de dados com impressões digitais e tecnologia de reconhecimento facial”, informou a ONG.

Leia também:

De acordo com um militar americano, o grupo apreendeu dispositivos conhecidos como Handheld Interagency Identity Detection Equipment (HIIDE),empregados na detecção de identidade biométrica. Esses sistemas contêm dados, impressões digitais e informações pessoais.“Processamos milhares de dados de moradores por dia. Tínhamos que identificar, fazer varreduras em busca de armas e coletar informações”, contou ao portal The Intercept.

O chefe de tecnologia da Human Rights First, Welton Chang, diz é necessário analisar todas as possibilidades antes de implementar uma tecnologia como essa. “Acho que ninguém pensou sobre a privacidade dos dados ou no que fazer caso o sistema [HIIDE] caísse em mãos erradas”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos