Telecom Italia fecha acordo com sindicatos para mais cortes de pessoal

Por Elvira Pollina

MILÃO, Itália (Reuters) - A Telecom Italia acertou acordo com sindicatos italianos para cortar 2.100 empregos no país por meio de um esquema de aposentadoria antecipada, como parte de um plano mais amplo de corte de custos até 2024.

O presidente-executivo da Telecom Italia, Pietro Labriola, está buscando cerca de 1 bilhão de euros em economias entre este ano e 2024, enquanto tenta recuperar os negócios da companhia endividada por meio de desmembramento de seus negócios.

O acordo de redução de pessoal vem após um acerto anterior em junho e que envolveu 1.200 cortes de empregos até novembro. Em 31 de março, a Telecom Italia empregava cerca de 42.500 trabalhadores na Itália.

A maior parte da força de trabalho da empresa será afetada por uma redução na jornada de trabalho entre 10% e 25% e estará envolvida em programas de reciclagem. A Telecom Italia contratará até 650 trabalhadores para impulsionar algumas operações específicas, como serviços de computação em nuvem e segurança digital.

Em comum com outras operadoras de telecomunicações estabelecidas na Europa, a Telecom Italia está sobrecarregada com altos custos de pessoal.

A Moody's calcula que esses custos representaram cerca de 27% do total de gastos operacionais em 2021, ou 19% da receita.

(Por Elvira Pollina)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos