Telefonia: cadastro de linhas pré-pagas deverá incluir cópia de documentos do titular

·1 minuto de leitura

Uma nova lei estadual sancionada nesta quarta-feira (dia 2) determina que o cadastro de linhas telefônicas pré-pagas deverá conter a cópia digitalizada dos documentos de identidade, CPF e comprovante de residência do responsável pela linha. O objetivo da medida é facilitar a identificação de criminosos que usem aparelhos pré-pagos para realizar golpes.

De autoria da deputada estadual Martha Rocha (PDT), a medida complementa e modifica a Lei 3.356/00, que trata do cadastro que as concessionárias de serviços telefônicos devem manter sobre linhas de serviços pré-pagos.

“O uso de linhas nos planos de serviço pré-pago vem contribuindo para a ampliação do número de golpes de falso sequestro, uma vez que a legislação atual não prevê o desbloqueio da linha, por meio de presença física das pessoas nas lojas das concessionárias de telefonia”, justificou Martha Rocha.

A lei prevê ainda que as empresas disponibilizem os dados, sempre que solicitados, para consulta da Justiça, do Ministério Público ou de autoridades policiais. Pela norma, os usuários também devem comunicar às concessionárias sobre roubo, furto ou extravio de aparelhos, transferência de titularidade da linha ou qualquer alteração de informações cadastrais. O descumprimento da medida sujeitará as empresas às penalidades previstas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos