Telegram e TikTok passam por instabilidade, mas continuam operando

·3 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2019 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Instagram aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2019 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Instagram aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O aplicativo de comunicação Telegram, alternativa ao WhatsApp, também registrou reclamações dos usuários por problemas no serviço na tarde desta segunda-feira (4).

Na plataforma DownDetector, que registra reclamações de instabilidade nos serviços virtuais, o Telegram registrou um pico de reclamações às 15h08, com 1.097 notificações de problemas para usar o aplicativo, mas a curva de reclamações está em queda. A atualização mais recente da plataforma, às 15h53, aponta 265 reclamações.

O Telegram era o segundo assunto mais comentado do Twitter no Brasil nesta tarde, só perdendo para o WhatsApp

No caso do app, o problema parece ser mais de instabilidade por excesso de usuários, e não uma queda generalizada. No Twitter, usuários confirmam que estão conseguindo usar a rede ou que conseguiram voltar a utilizá-la após um tempo, enquanto outros ainda reclamam da falta de acesso.

Novos usuários tiveram dificuldade para conseguir se cadastrar no aplicativo. O SMS enviado para confirmar a veracidade da conta demorava para chegar, e alguns receberam uma mensagem de erro ao tentar várias vezes fazer o cadastro.

Às 12h53, quando o problema com as plataformas do grupo Facebook havia começado, o perfil da divisão brasileira do Telegram no Twitter postou uma mensagem ironizando a dificuldade de acesso nas outras redes. O perfil internacional do Telegram não se manifestou no Twitter.

Mesmo com a queda do Whatsapp, o Telegram aparecia na tarde desta segunda como o 34º app mais baixado da Google PlayStore, loja de aplicativos do sistema Android, e com tendência de queda. O Whatsapp, em alta, estava na 16ª colocação.

O Telegram divulgou uma mensagem nesta tarde onde afirma ter recebido mais de 25 milhões de novas pessoas cadastradas nas últimas 72 horas, o que faz o aplicativo ultrapassar 500 milhões de usuários ativos. No ano passado, o WhatsApp anunciou ter mais de 2 bilhões de usuários.

O TikTok também teve aumento nas reclamações reportadas ao DownDetector, mas com pico menor. Eram 37 reclamações às 15h29.

No Twitter, usuários alternavam entre desespero ao constatar que a plataforma também estava fora do ar e o alívio de verem que o serviço continuava operando.

A rede social famosa pelos vídeos de danças também aproveitou a queda das redes do Facebook para anunciar seus serviços.

O próprio Twitter também começou a ter problemas técnicos por volta das 16h30, quando usuários passaram a não conseguir visualizar as respostas às mensagens postadas. Mas a falha foi momentânea.

A empresa fez uma postagem em seu perfil brasileiro no final da tarde para explicar o ocorrido. "Às vezes, tem mais gente usando o Twitter do q o normal. Nos preparamos p/ esses momentos, mas hoje as coisas não ocorreram exatamente conforme o previsto p/ situações assim. Por isso, vcs podem ter tido problemas p/ visualizar respostas ou DMs. Já está resolvido! Nos desculpem", afirma o tuíte.

Entre 13h e 13h30, operadoras de telefonia brasileiras e americanas também registraram reclamações por falhas no serviço.

A Claro chegou a ter 1.187 reclamações no DownDetector às 13h22, enquanto a Vivo teve pico de 703 queixas às 13h07, a Tim de 385, também às 13h07, e 114 usuários reclamavam da Oi às 13h22.

O perfil da Oi no Twitter fez uma postagem indicando que o problema era com as redes sociais pertencentes ao Facebook, e não com o serviço da operadora.

As reclamações sobre operadoras brasileiras caíram depois desse período, enquanto o nível de queixas segue alto entre as americanas.

O DownDetector registrou 2.532 reclamações sobre a T-Mobile às 13h31, e a última atualização aponta 1.433 reclamações.

Também por volta das 13h, a Verizon tinha 1.942 queixas no site, e permanece com 1.270. Já a AT&T chegou a 1.366 reclamações às 13h20, e continua com 822.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos